Cidade do Vaticano, 09 mai 2018 (Ecclesia) – O Tribunal do Vaticano iniciou hoje o julgamento contra o ex-presidente do Instituto de Obras de Religião (IOR), Angelo Caloia, e do advogado Gabriele Liuzzo, acusados de “peculato e autolavagem” de 57 milhões de euros.

A audiência “durou pouco menos de quatro horas e foi dedicada às questões preliminares”, indica um comunicado da sala de imprensa da Santa Sé.

O Tribunal adiou a audiência para uma data a ser decidida e fixou o prazo de 18 de maio para “todos os esclarecimentos resumidos e todas as investigações preliminares das partes envolvidas”; solicitou ainda o reexame do número de testemunhas solicitadas pelas partes, incluindo vários cardeais.

Gabriele Liuzzo, de 95 anos, esteve ausente da audiência e foi declarado “contumaz”.

OC

Partilhar:
Share