Cidade do Vaticano, 01 jul 2022 (Ecclesia) – A Administração do Património da Sé Apostólica (APSA) anunciou hoje a venda do prédio número 60 da Sloane Avenue, em Londres, à Bain Capital, num negócio de 186 milhões de libras esterlinas (215 milhões de euros).

O imóvel está no centro de um julgamento que envolve dez pessoas, no Vaticano, entre elas o cardeal Angelo Becciu, o qual tem alegado inocência perante todas as acusações.

O comunicado da Santa Sé informa que as perdas sofridas, face ao valor gasto na compra do imóvel, foram assumidas pela “reserva da Secretaria de Estado” do Vaticano, “sem afetar de forma alguma o Óbolo de São Pedro, e com ele os donativos dos fiéis”.

O negócio contou com a assistência de uma imobiliária, para “garantir a transparência e independência do processo de avaliação”.

Estima-se que a Secretaria de Estado tenha investido cerca de 350 milhões de euros neste imóvel, entre 2014 e 2018.

Em 2019, o Papa precisou que a denúncia sobre corrupção ligada à compra de imóveis em Londres, com dinheiro do chamado ‘Óbolo de São Pedro’ (donativos de organismos episcopais e católicos de todo o mundo) partiu dos próprios responsáveis pela supervisão financeira da Santa Sé, a quem sugeriu que fizessem a denúncia junto das autoridades judiciais do Estado da Cidade do Vaticano.

A investigação foi realizada em cinco escritórios e, apesar da presunção de inocência, indicou então Francisco, “existem capitais que não são bem administrados, também com corrupção”.

OC

Partilhar:
Share