Mensagem para o 102.º «Deutsche Katholikentag», que se celebra em Estugarda

Foto: Deutsche Katholikentag

Cidade do Vaticano, 25 mai 2022 (Ecclesia) – O Papa enviou hoje uma mensagem aos católicos da Alemanha, evocando o cenário de guerra e de sofrimento da humanidade.

“Nestes dias, estamos perto do povo da Ucrânia com o nosso pensamento e rezamos por todos os homens cuja vida está ameaçada e condicionada, por todos aqueles que anseiam pela plenitude de vida que só o Senhor pode dar”, refere o texto divulgado pelo Vaticano, por ocasião do 102º Dia dos Fiéis Católicos Alemães (Deutsche Katholikentag).

A iniciativa decorre em Estugarda, de 25 a 29 de maio, com o lema “Partilhar vida”.

Francisco sublinha que o amor de Deus se dirige de forma particular “aos pobres e aos que sofrem, até se identificar com eles”.

O Papa indica que o dom da vida pode assumir muitas formas.

“Penso, por exemplo, nas mães ou nos pais totalmente dedicados aos filhos, nas muitas pessoas que colocam a vida em último lugar para servir e ajudar os outros, no serviço eclesial ou nas profissões sociais ou caritativas”, acrescenta.

Francisco aponta à crise provocada pela pandemia, insistindo na ideia de que “ninguém se pode salvar sozinho”.

A mensagem evoca a figura de São Martinho, padroeiro da Diocese de Estugarda, como “exemplo brilhante” de solidariedade e atenção a quem sofre.

“Todos aqueles que levam o nome de Jesus Cristo são chamados a seguir o exemplo deste santo e a partilhar meios e possibilidades com aqueles que precisam de ajuda”, pode ler-se.

OC

Partilhar:
Share