Francisco recebeu os jovens do Projeto «Policoro» da Conferência Episcopal Italiana, pelos 25 anos de fundação

Cidade do Vaticano, Lisboa, 05 jun 2021 (Ecclesia) – O Papa recebeu hoje no Vaticano os jovens do “Projeto Policoro” da Conferência Episcopal Italiana, pelos 25 anos de fundação, pedindo criatividade para “alternativas ao consumismo”.

Aos jovens não falta criatividade: eu encorajo-vos a trabalhar por um modelo de economia alternativo ao consumista. A partilha, a fraternidade, a gratuidade e a sustentabilidade são os pilares sobre os quais se baseia uma economia diferente”, disse Francisco, no seu discurso.

A intervenção, divulgada pelo Vaticano, destacou a importância de oferecer a todos a dignidade do trabalho.

“É uma questão de dignidade. A dignidade da pessoa não vem do dinheiro, não vem das coisas que se sabem, vem do trabalho. O trabalho é uma unção de dignidade. Quem não trabalha não é digno. Assim, simples”, indicou.

O Papa sublinhou que “o Projeto Policoro foi e continua a ser um sinal de esperança, especialmente para muitas áreas carentes de trabalho do sul da Itália”. 

Neste caminho de ajuda aos jovens Francisco lançou quatro verbos: animar, habitar, apaixonar e acompanhar, que depois foi explicando o propósito de cada um. 

O Papa apontou o tempo de pandemia e à necessidade de, perante os problemas sociais, se responder com “redes comunitárias”, pedindo aos jovens para “mostrarem como habitar o mundo sem o pisar”.

“Habitar a terra não significa antes de tudo possuí-la, mas saber viver as relações em plenitude: com Deus, com os irmãos, com a criação e com nós mesmos”, sublinhou.

No terceiro verbo, “apaixonar-se” o Papa afirmou que “há um estilo que faz a diferença: a paixão por Jesus Cristo e por seu Evangelho”.

Segundo Francisco, “o Projeto Policoro é uma rede de relações humanas e eclesiais: muitas pessoas acompanham-vos, as vossas dioceses olham para vós, jovens, com esperança”.

“Queridos jovens, na escola do magistério social da Igreja, já sois sinais de esperança. Que a vossa presença nas dioceses ajude todos a compreender que a evangelização também passa pelo cuidado do trabalho. Que os 25 anos do Projeto Policoro sejam um recomeço”, concluiu.

Os participantes da audiência, que decorreu no Vaticano, ofereceu ao Papa uma imagem de São José.

SN/OC

Notícia atualizada às 20h30

Partilhar:
Share