Dias no Sudão do sul vão ser acompanhados pelo arcebispo da Cantuária e pelo moderador da Assembleia Geral da Igreja da Escócia

Cidade do Vaticano, 28 mai 2022 (Ecclesia) – O Papa Francisco vai realizar uma viagem apostólica ao Congo e ao Sudão do sul, entre 2 e 7 de julho, apresentada como «Peregrinação ecuménica de paz na terra e ao povo do Sudão do sul».

A viagem tem início em Roma, às 9h30, no aeroporto internacional de Fiumicino, com chegada prevista para as 16h, ao aeroporto internacional «Ndjili», de Kinshasa.

Está previsto um acolhimento oficial e uma cerimónia de boas vindas no «Palais de la nation», em Kinshasa, seguida de uma visita de cortesia ao presidente da República na sala presidencial.

Pelas 18h30, o Papa Francisco encontra-se com as autoridades e o corpo diplomático nos jardins do palácio, seguido de um encontro privado com os membros da Companhia de Jesus na Nunciatura Apostólica.

No domingo, dia 3, o dia começa com a celebração da missa no Aeroporto Ndolo em Kinshasa, às 8h e ao final do dia um encontro, pelas 18h, com os bispos, padres, religiosos e religiosas, e com os seminaristas, na catedral «Notre Game du Congo».

No dia 4, o Papa Francisco viaja para Goma, num voo que sai do aeroporto internacional «Ndjili», de Kinshasa, às 6h45, com chegada prevista para as 10h15.

Às 12h o Papa vai celebrar uma missa no campo de Kibumba.

Nesse dia, às 17h, está previsto um encontro com vítimas da violência, em Beni, no leste do Congo, a acontecer no Centro de acolhimento da Diocese de Goma; pelas 18h30 o papa parte para o aeroporto de regresso a Kinshasa com chegada prevista para as 20h.

Na terça-feira, dia 5, Francisco vai ter um encontro com os jovens e os catequistas no Estádio dos Mártires, em Kinshasa, marcado para as 8h40, seguida da cerimónia de despedia, no Aeroporto Internacional «Ndjili», de onde partirá um voo Às 10h35 rumo a Juba.

A sala de imprensa dá conta que a viagem ao Sudão do Sul vai ser realizada em conjunto com o Arcebispo da Cantuária, Justin Welby, e o moderador da Assembleia Geral da Igreja da Escócia.

A chegada a Juba está prevista para as 15h, onde irá decorrer uma cerimónia de boas vindas no aeroporto internacional.

O Papa Francisco fará, pelas 15h45, uma visita de cortesia ao presidente da República, no palácio presidencial de Juba, local onde irá também encontrar-se com o vice-presidente da República.

Pelas 17h está agendado um encontro com as autoridades, sociedade civil e corpo diplomático no jardim do palácio.

O dia 6, quarta-feira, tem início com uma visita aos deslocados no Campo para deslocados internos, em juba.

Nessa manhã, o Papa encontra-se ainda com os membros da Companhia de Jesus na nunciatura apostólica.

De tarde, Francisco vai encontrar-se com os bispos, padres, religiosos e religiosas, e seminaristas na catedral de Santa Teresa, em Juba, pelas 17h, e hora e meia depois, participa na oração ecuménica no mausoléu «John Garang», em Juba.

O último dia de viagem, a 7 de julho, tem início com a celebração da missa, no mausoléu «John Garang», às 8h.

Às 10h45 decorre a cerimónia de despedida no aeroporto internacional de Juba, estando o voo de regresso a Roma marcado para as 11h45; a hora prevista de chegada ao Fiumicino é às 18h05.

LS

Partilhar:
Share