Irmã Gloria Argoti esteve nas mãos dos raptores durante quatro anos

Cidade do Vaticano, 10 out 2021 (Ecclesia) – O Papa cumprimentou hoje no Vaticano a religiosa colombiana Gloria Cecilia Narvaez Argori, que foi recentemente libertada após um sequestro no Mali, em 2017.

A sala de imprensa da Santa Sé disse que o encontro se deu esta manhã, antes da Missa de abertura do Sínodo dos Bispos.

A fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) refere que a libertação de Glória Argoti, após quatro anos de cativeiro, foi recebida com festejos e “muita alegria” na Colômbia.

“É com uma enorme alegria que posso comunicar desde a Colômbia desde a cidade de Pasto, a libertação da minha querida irmã Glória Cecília”, disse Edgar Argoti, destacando o papel dos jornalistas mas também as orações e a mobilização de pessoas em todo o mundo, incluindo Portugal, para que chegasse ao fim o cativeiro da religiosa franciscana.

“Ela está livre. Graças a vocês, aos jornalistas, a todo o mundo, também aí em Portugal, pelas vossas orações, por tudo… Muito obrigado por tudo. Estamos aqui em Paso, em toda a Colômbia a celebrar a libertação da minha irmã. É uma notícia muito boa, que nos enche a alma e os corações”, referiu ao secretariado português da AIS.

A fundação precisa que, ao longo destes mais de quatro anos de cativeiro, a irmã Glória conseguiu comunicar com a família enviando algumas cartas através da Cruz vermelha Internacional.

D. Jonas Dembelé, presidente da Conferência Episcopal do Mali, manifestou a “grande alegria para a Igreja do Mali e para a Igreja universal” pela libertação da irmã Glória.

OC

Partilhar:
Share