Praça de São Pedro, Coliseu e Basílica do Vaticano acolhem cerimónias, após dois anos de limitações por causa da pandemia

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 14 abr 2022 (Ecclesia) – O Papa vai retomar as celebrações tradicionais do Tríduo Pascal, no Vaticano, depois de dois anos marcados por limitações impostas pela pandemia.

O calendário, divulgado  pela Santa Sé, indica que Francisco preside à Missa Crismal, na Basílica de São Pedro, pelas 09h30 locais (menos uma em Lisboa), com os patriarcas, cardeais, arcebispos, bispos e sacerdotes (diocesanos e religiosos) presentes em Roma.

Já a Missa da Ceia do Senhor, com o rito do lava-pés, vai decorrer na prisão de Civitavecchia, nos arredores de Roma, numa visita privada à cadeia.

A Sexta-feira Santa conta com duas cerimónias: a celebração da Paixão do Senhor, na Basílica do Vaticano, pelas 17h00; e a Via-Sacra no Coliseu de Roma, a partir das 21h15.

A Vigília Pascal vai ser celebrada na Basílica de São Pedro, pelas 19h30 de sábado.

Esta celebração, momento central do calendário litúrgico católico, tem cinco elementos: a bênção do fogo novo e do círio pascal; a proclamação da Páscoa, que é um canto de júbilo anunciando a Ressurreição do Senhor; a série de leituras sobre a História da Salvação; a renovação das promessas do Batismo, por fim, a liturgia Eucarística.

No Domingo de Páscoa, o Papa preside à Missa, pelas 10h00, na Praça de São Pedro, antes de seguir para a varanda da Basílica, onde concede a Bênção ‘urbi et orbi’ (à cidade [de Roma] e ao mundo).

OC

Via-Sacra: Famílias da Ucrânia e da Rússia rezam pela paz com o Papa

Partilhar:
Share