Audiência abordou necessidade de «manutenção da paz social» no país lusófono

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 12 nov 2019 (Ecclesia) – O Papa recebeu hoje no Vaticano o presidente angolano, João Lourenço, em audiência privada, com “especial atenção aos esforços que visam favorecer o desenvolvimento e a manutenção da paz social”.

“Durante as cordiais conversações, nas quais foram enfatizadas as boas relações entre a Santa Sé e Angola e a apreciada contribuição da Igreja Católica em muitos setores da sociedade, foi dada especial atenção a alguns aspetos do acordo bilateral assinado no Vaticano, a 13 de setembro passado”, indica a nota oficial divulgada pela Santa Sé.

O acordo reconheceu a personalidade jurídica pública da Igreja Católica e das suas instituições, o “livre exercício” da sua missão apostólica e a sua contribuição específica nas diferentes áreas da vida social.

Ainda esta manhã, D. Miroslaw Stanislaw Wachowski, subsecretário do Vaticano para as Relações com os Estados, reuniu-se com o ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Domingos Augusto.

Foto: Lusa/EPA

Na tradicional troca de presentes, João Lourenço ofereceu ao Papa um quadro que representa uma mãe e uma filha, em trajes tradicionais.

Em cima da mesa, segundo a Presidência angolana, estavam “o fenómeno das migrações, o comércio livre, a liberdade de expressão e afirmação da fé pela livre escolha e o direito dos católicos, em particular em Angola”.

Esta quarta-feira, João Lourenço vai prestar homenagem ao primeiro embaixador do Reino do Congo junto da Santa Sé, depositando uma coroa de flores na sepultura de D. António Manuel Nvunda “Negrita”.

Outro momento reservado para quarta-feira é a passagem do presidente angolano pela Basílica de São Pedro e a Capela Sistina.

João Lourenço encontrou-se na noite de segunda-feira com o presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, no dia em que se assinalavam os 44 anos da independência de Angola.

OC

Partilhar:
Share