Cidade do Vaticano, 15 out 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco pediu hoje no Vaticano que todos os crentes façam um exame de consciência contra a “hipocrisia”, uma atitude que “o Senhor não tolera”.

“Este é um exercício espiritual que não é comum, não é usual, mas procuremos fazê-lo: acusarmo-nos a nós mesmos, vermo-nos no pecado, nas hipocrisias, na maldade que existe no nosso coração, porque o diabo semeia a maldade”, disse, na homilia da Missa a que presidiu na Casa Santa Marta.

A passagem do Evangelho lida hoje nas celebrações da Eucaristia narra um episódio em que Jesus que é convidado por um fariseu para jantar, sendo criticado pelo anfitrião ao não cumprir um conjunto de lavagens rituais.

“Convidam Jesus para jantar, mas para julgá-lo, não para fazer amizade”, indicou Francisco.

O Papa sustentou que esta é a “linguagem do diabo”, que leva a “aparentar” um modo, mas a “ser de outro”.

“Na luta pelo poder, por exemplo, as invejas, os ciúmes fazem parecer uma maneira de ser e, por dentro, há o veneno para matar, porque a hipocrisia mata sempre, sempre, mais cedo ou mais tarde”, advertiu.

OC

Partilhar:
Share