Cidade do Vaticano, 08 set 2020 (Ecclesia) – O Papa lamentou hoje a morte do cardeal Marian Jaworski, antigo arcebispo latino de Lviv, na Ucrânia, que morreu este sábado, aos 94 anos de idade.

Numa mensagem de condolências divulgada pela Santa Sé, Francisco agradece “pela vida e pelo ministério apostólico desta testemunha fiel do Evangelho”.

“Recordo com gratidão o seu compromisso académico como um apreciado homem de ciência e professor de Teologia e Filosofia nas Universidades de Varsóvia, Cracóvia e Lviv, como decano e primeiro reitor da Pontifícia Academia de Teologia de Cracóvia. São João Paulo II muitas vezes enfatizou a sua contribuição particular e preciosa para o desenvolvimento científico”, ressalta o pontífice.

O documento destaca a particular ligação do falecido cardeal a João Paulo II, ao qual administrou a unção dos doentes, antes da sua morte.

“Como filósofo e teólogo, colaborou estreitamente com o Papa Bento XVI. Pessoalmente, estou unido a ele pela data do Consistório de 2001, quando fomos criados cardeais”, frisa Francisco.

Com esta morte, o Colégio Cardinalício passa a ser composto agora por 219 cardeais, dos quais 122 eleitores e 97 não eleitores (com mais de 80 anos de idade).

OC

Partilhar:
Share