Intervenção cirúrgica ao intestino estava programada e vai decorrer na Policlínica Gemelli, em Roma

Foto EPA/Lusa

Roma, 04 jul 2021 (Ecclesia) – O Papa Francisco vai realizar uma “estenose diverticular sintomática do cólon” na Policlínica Gemelli, informou a Sala de Imprensa da Santa Sé.

De acordo com o comunicado, o Papa já se encontra na Policlínica Gemelli para realizar a “intervenção cirúrgica programada” ao intestino.

A intervenção cirúrgica vai ser realizada pelo professor Sergio Alfieri e, no fim, será divulgado um “boletim médico”, indica a Sala de Imprensa da Santa Sé.

Esta manhã, no encontro com peregrinos e turistas na Praça de São Pedro, o Papa anunciou que vai visitar a Eslováquia, em setembro, numa viagem que se inicia na capital húngara, Budapeste, com a Missa de Encerramento do 52.º Congresso Eucarístico Internacional.

“Sinto-me feliz por anunciar que, de 12 a 15 de setembro, se Deus quiser, vou deslocar-me à Eslováquia, para uma visita pastoral. Na primeira tarde, vou concelebrar em Budapeste a Missa conclusiva do Congresso Eucarístico Internacional”, disse Francisco, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ângelus.

“Agradeço de coração os que estão a preparar esta viagem e rezo por eles. Rezemos todos por esta viagem e pelas pessoas que estão a trabalhar na sua organização”, acrescentou, numa intervenção muito saudada por dezenas de eslovacos presentes na Praça de São Pedro.

PR

Jorge Mario Bergoglio nasceu em Buenos Aires, capital da Argentina, a 17 de dezembro de 1936; filho de emigrantes italianos, trabalhou como técnico químico antes de se decidir pelo sacerdócio, no seio da Companhia de Jesus, licenciando-se em filosofia e teologia.Ordenado padre a 13 de dezembro de 1969, foi responsável pela formação dos novos jesuítas e depois provincial dos religiosos na Argentina (1973-1979).

João Paulo II nomeou-o bispo auxiliar de Buenos Aires em 1992 e foi ordenado bispo a 27 de junho desse ano, assumindo a liderança da diocese a 28 de fevereiro de 1998, após a morte do cardeal Antonio Quarracino.

O primaz da Argentina seria criado cardeal pelo Papa polaco a 21 de fevereiro de 2001, ano no qual foi relator da 10ª assembleia do Sínodo dos Bispos.

Tem como lema ‘Miserando atque eligendo’, frase que evoca uma passagem do Evangelho segundo São Mateus: “Olhou-o com misericórdia e escolheu-o”.

O cardeal Jorge Mario Bergoglio seria eleito como sucessor de Bento XVI a 13 de março de 2013, após a renúncia do agora Papa emérito, assumindo o inédito nome de Francisco; é o primeiro Papa jesuíta na história da Igreja e também o primeiro pontífice sul-americano

Partilhar:
Share