Francisco deixa mensagem em encontro com membros da Autoridade Nacional de Aviação Civil da Itália, recordando impactos da pandemia no setor

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 13 mai 2022 (Ecclesia) – O Papa evocou hoje no Vaticano a “terrível guerra na Ucrânia”, condenando os bombardeamentos aéreos sobre o país, num encontro com membros da Autoridade Nacional de Aviação Civil da Itália

“Infelizmente, vemos isso nesta terrível guerra na Ucrânia, marcada diariamente por bombardeamentos aéreos. Diante deste cenário desolador, a esperança de que os céus sejam sempre e somente céus de paz pressiona com força o nosso coração. Que se possa voar em paz para estreitar e consolidar relações de amizade e paz”, declarou, numa intervenção divulgada pela Santa Sé.

A audiência, que decorreu no Auditório Paulo VI, definiu a aviação como “amizade e encontro”, uma perspetiva em contraste com o seu uso “como instrumento de ofensa, de destruição, de morte”, na guerra.

Foto: Vatican Media

Francisco falou ainda do impacto da pandemia nas companhias aéreas, pedindo atenção perante as decisões de reduzir pessoal ou promover fusões empresariais.

“Cuidem das pessoas, para que não fiquem desempregadas da noite para o dia. O trabalho é uma riqueza”, sustentou.

O Papa sustentou que o setor de transporte aéreo “merece ser incentivado e apoiado, pois está entre os mais afetados pela pandemia”.

OC

Partilhar:
Share