Francisco adiou viagem aos países africanos, devido a problemas de saúde

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 28 jun 2022 (Ecclesia) – O Papa decidiu enviar o cardeal Pietro Parolin como seu representante à República Democrática do Congo e Sudão do Sul, após adiar a viagem aos dois países africanos, devido a problemas de saúde, anunciou o Vaticano.

A visita do secretário de Estado do Vaticano vai decorrer de 1 a 8 de julho, para manifestar a “proximidade” de Francisco às populações locais, passando pelas capitais destas nações, Kinshasa e Juba.

O próprio Papa vai celebrar Missa com a comunidade congolesa, a 3 de julho, na Basílica de São Pedro.

A viagem a África estava agendada para 2 a 7 de julho; no final desse mês, Francisco tem marcada uma visita ao Canadá.

Francisco pediu desculpas por este adiamento, numa intervenção pública, a 12 de junho.

“Com grande mágoa, por causa dos problemas na perna, tive de adiar a minha visita aos vossos países, programada para os primeiros dias de julho”, referiu, após a recitação do ângelus, desde a janela do apartamento pontifício.

O Papa tem sido afetado por problemas num joelho que, durante algumas semanas, o obrigaram a deslocar-se habitualmente numa cadeira de rodas; nos últimos dias, Francisco passou a caminhar com a ajuda de uma bengala.

OC

Partilhar:
Share