Francisco vai visitar país asiático entre 20 e 23 de novembro

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 15 nov 2019 (Ecclesia) – O Papa enviou hoje uma mensagem ao povo da Tailândia, país que vai entre 20 e 23 de novembro, sublinhando a importância do diálogo entre religiões.

Francisco assume a intenção de “reforçar a amizade com os irmãos budistas, que dão testemunho eloquente dos valores da tolerância e da harmonia que caracterizam o povo tailandês”.

Na sua mensagem em vídeo, divulgada pelo Vaticano, o Papa evoca uma nação “multiétnica e diversificada com ricas tradições espirituais e culturais”, que tem trabalhado para “promover a harmonia e a coexistência pacífica, não só entre sua gente, mas também em toda região do sudeste asiático”.

A intervenção deixa uma palavra especial à minoria católica, destacando o “contributo que oferece a toda a sociedade”.

“Espero que a minha visita contribua para colocar em relevo a importância do diálogo inter-religioso, da compreensão recíproca e da cooperação fraterna, especialmente ao serviço dos pobres, dos mais necessitados e ao serviço da paz. Neste momento precisamos trabalhar muito pela paz”.

A 32ª viagem internacional do atual pontificado começa em Banguecoque, com uma série de encontros com autoridades políticas, a comunidade católica, representantes budistas e uma audiência no Palácio Real.

Na Tailândia, o lema da viagem é ‘Discípulos de Cristo, discípulos missionários’; em 2019 assinalam-se os 350 anos da instituição do Vicariato Apostólico de Siam, que marcou o início da presença da Igreja Católica no país, com a missionação portuguesa, ainda hoje visível na igreja de São José e em Ayuthaya.

Mais de 90% da população tailandesa professa o budismo e os cristãos representam cerca de 1% dos habitantes do país.

O primeiro Papa a visitar a Tailândia foi São João Paulo II, em 1984.

A nova viagem de Francisco à Ásia inclui uma passagem pelo Japão.

O Papa fez até hoje 31 viagens internacionais, nas quais visitou 47 países, passando pelo Brasil, Jordânia, Israel, Palestina, Coreia do Sul, Turquia, Sri Lanka, Filipinas, Equador, Bolívia, Paraguai, Cuba, Estados Unidos da América, Quénia, Uganda, República Centro-Africana, México, Arménia, Polónia, Geórgia, Azerbaijão, Suécia, Egito, Portugal, Colômbia, Mianmar, Bangladesh, Chile, Perú, Bélgica, Irlanda, Lituânia, Estónia, Letónia, Panamá, Emirados Árabes Unidos, Marrocos, Bulgária, Macedónia do Norte, Roménia, Moçambique, Madagáscar e Maurícia; as cidades de Estrasburgo (França), onde esteve no Parlamento Europeu e o Conselho da Europa, Tirana (Albânia), Sarajevo (Bósnia-Herzegovina) e Lesbos (Grécia).

OC

Partilhar:
Share