Padre Roberto Malgesini trabalha com população desfavorecida e foi morto por pessoa com perturbações mentais

Cidade do Vaticano, 16 set 2020 (Ecclesia) – O Papa recordou hoje no Vaticano o padre Roberto Malgesini, que dedicou a sua vida à população desfavorecida e foi morto esta terça-feira, na Itália, por uma pessoa com perturbações mentais.

“Uno-me à dor e à oração dos seus familiares e da comunidade de Como e, como disse o seu bispo, louvo Deus pelo seu testemunho, isto é, pelo martírio, desta testemunha da caridade para com os mais pobres”, referiu Francisco, no final da audiência pública que decorreu no Pátio de São Dâmaso.

A intervenção deixou uma palavra de apreço a “todos os padres, freiras, leigos, leigas que trabalham com pessoas necessitadas e descartadas pela sociedade”.

Roberto Malgesini era conhecido na Diocese de Como como o “padre da rua”, em particular pelo seu trabalho com os sem-abrigo.

OC

Partilhar:
Share