Fragmento da manjedoura vai ficar em Belém, junto à Basílica da Natividade

Cidade do Vaticano, 30 nov 2019 (Ecclesia) – O Papa decidiu oferecer à Custódia da Terra Santa uma relíquia da manjedoura de Jesus, colocada desde hoje à veneração dos fiéis em Belém, na igreja franciscana de Santa Catarina, junto à Basílica da Natividade.

O portal de notícias do Vaticano explica que a relíquia foi dada por Santo Sofrónio, patriarca de Jerusalém, ao Papa Teodoro I (642-649) e foi mantida desde então na Basílica de Santa Maria Maior em Roma.

Frei Francesco Patton, custódio da Terra Santa, fala num “momento especial” para os católicos de Belém e os visitantes de todo o mundo.

“Podemos contemplar a manjedoura na qual Maria colocou Jesus após o seu nascimento em Belém; esse fragmento faz parte da estrutura da manjedoura. É importante porque recorda o mistério da encarnação: o Filho de Deus que se tornou criança, incarnou e tornou-se homem nesta terra”, indicou.

Este domingo, o Papa vai publicar uma carta sobre o significado do presépio, assinalando o início do tempo litúrgico do Advento, de preparação para o Natal.

No ano de 1223, São Francisco de Assis decidiu celebrar a Missa da véspera de Natal com os cidadãos de Assis de forma diferente: assim, em vez de ser celebrada no interior de uma igreja, foi celebrada numa gruta, que se situava na floresta de Greccio, perto da cidade.

O santo transportou para essa gruta um boi e um burro reais e feno, para além disto também colocou na gruta as imagens do Menino Jesus, da Virgem Maria e de S. José.

A 4 de janeiro de 2016, o Papa fez uma visita surpresa a Greccio, 100 quilómetros a norte de Roma, para rezar diante da representação do primeiro presépio.

OC

Partilhar:
Share