Francisco diz que celebrar o nascimento de Jesus, em tempos de pandemia, sublinha importância da «compaixão»

Cidade do Vaticano, 22 nov 2021 (Ecclesia) – O Papa convidou hoje a preparar o próximo Natal com “pequenos gestos de amor”, sublinhando a importância da “compaixão” para celebrar o nascimento de Jesus, em tempos de pandemia.

“A festa do nascimento de Cristo não é dissonante em relação à provação que vivemos, porque é por excelência a festa da compaixão, a festa da ternura. A sua beleza é humilde e cheia de calor humano”, referiu, ao receber no Vaticano os participantes e organizadores do ‘Christmas Contest’, um concurso que dá voz aos jovens, convidando-os a criar novas canções inspiradas no Natal e nos seus valores.

Francisco afirmou que a beleza do Natal “transparece na partilha de pequenos gestos de amor concreto”.

“Não é alienante, não é superficial, não é evasivo; pelo contrário, alarga o coração, abre-o à gratuidade – gratuidade, palavra que os artistas bem entendem -, ao dom de si, podendo também gerar dinâmicas culturais, sociais e educativas”, acrescentou.

A audiência decorreu na Sala Clementina, com a presença dos participantes e organizadores do concurso de Natal promovido pela Fundação Pontifícia ‘Gravissimum Educationis’ e as ‘Missões Dom Bosco Valdocco’.

O Papa destacou que o encontro aconteceu “às portas do Advento”, o tempo litúrgico de preparação para o Natal, no calendário católico, que se inicia no próximo domingo.

Francisco agradeceu “aos jovens, artistas e desportistas, por não se esquecerem de ser guardiões desta beleza que o Natal do Senhor faz resplandecer, em cada gesto quotidiano de amor, partilha e serviço”.

A intervenção aludiu ao Pacto Educativo Global, lançado no Vaticano em outubro de 2020, “para formar pessoas maduras, capazes de superar a fragmentação, a contraposição e reconstruir o tecido de relações para uma humanidade mais fraterna”.

Segundo o Papa, estes objetivos exigem “a coragem de colocar a pessoa no centro” e de se “colocar ao serviço da comunidade”.

“É preciso coragem e também criatividade. Por exemplo, vocês compuseram novas músicas de Natal e partilharam-nas num projeto maior, um projeto que acredita na beleza como forma de crescimento humano, para juntos sonharem com um mundo melhor”, precisou.

O concurso tem uma dimensão solidária, ajudando dois projetos de caridade na República Democrática do Congo.

OC

O Vaticano vai receber este ano um presépio dos Andes peruanos para exposição na Praça de São Pedro, durante o tempo do Natal; já a tradicional árvore de Natal é um abeto de 28 metros, vindo de Andalo, província de Trentino, norte da Itália.

A cerimónia de inauguração do presépio e a iluminação da árvore de Natal, na Praça de São Pedro, vai decorrer a 10 de dezembro.

Partilhar:
Share