Ataque do autoproclamado Estado Islâmico deixou mais de 30 mortos

Cidade do Vaticano, 21 jul 2021 (Ecclesia) – O Papa Francisco condenou o atentado do autoproclamado Estado Islâmico que, esta segunda-feira, causou a morte a mais de 30 pessoas junto a um mercado em Bagdade.

“Sua Santidade ficou profundamente entristecido ao saber da notícia da perda de vidas na explosão no mercado al-Wuhailat em Bagdade e envia as suas condolências aos familiares e amigos dos que morreram”, refere o texto, enviado através do secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin.

O Papa reza para que “nenhum ato de violência enfraqueça os esforços daqueles que estão empenhados em promover a reconciliação e a paz no Iraque”.

Francisco visitou o país em março deste ano, na sua primeira viagem internacional desde o início da pandemia.

O patriarca caldeu, cardeal Louis Raphael I Sako, fala numa “tragédia” e lamenta, em entrevista ao portal ‘Vatican News’, a falta de segurança e estabilidade no Iraque.

“É um confronto entre xiitas e sunitas, uma luta pelo poder e dinheiro, não existe moralidade”, lamenta.

OC

Partilhar:
Share