Francisco diz que atentados «ofendem gravemente» nome de Deus

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 02 dez 2020 (Ecclesia) – O Papa condenou hoje no Vaticano o ataque que, no último sábado, provocou mais de 100 mortes no nordeste da Nigéria, região afetada por atentados ligados a grupos extremistas islâmicos.

“Desejo assegurar a minha oração pela Nigéria, infelizmente mais uma vez ensanguentada por um ataque terrorista”, disse, no final da audiência geral, que decorreu no Palácio Apostólico, com transmissão online.

Francisco recordou as pessoas “brutalmente assassinadas” neste crime, na sua maioria agricultores locais.

“Que Deus os acolha na sua paz e conforte os seus familiares e converta o coração de quem comete tais horrores, que ofendem gravemente o seu nome”, apelou.

A fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) refere que o ataque foi levado a cabo pelo grupo terrorista Boko Haram, na região de Maiduguri, nordeste da Nigéria.

As vítimas, foram mortas num ataque que já foi classificado como “um massacre horrível” pelo responsável local das Nações Unidas.

Segundo a AIS, há relatos de que os terroristas amordaçaram e degolaram as vítimas que trabalhavam nos campos de arroz, a cerca de 10 quilómetros de Maiduguri.

A fundação pontifícia destaca, em nota enviada à Agência ECCLESIA, que o Boko Haram tem realizado desde 2009 ataques terroristas no norte e nordeste da Nigéria, com o propósito de criação de um “califado” nesta região.

“A comunidade cristã tem sido um dos alvos principais dos terroristas”, acrescenta a organização católica.

Além dos ataques terroristas, que já causaram mais de 20 mil mortos desde 2009, a Nigéria tem sido palco de uma série de sequestros, que têm afetado também a comunidade cristã.

OC

Partilhar:
Share