«Esta estátua faz uma declaração crucial sobre a falta de habitação» – Mark McGreevy, coordenador da «FamVin Homeless Alliance», da Família Vicentina

Cidade do Vaticano, 09 nov 2022 (Ecclesia) – O Papa Francisco benzeu hoje, na Praça de São Pedro, uma escultura intitulada ‘Abrigo’ (Sheltering), que convida a sociedade a cuidar das pessoas em situação de sem-abrigo, no contexto do VI Dia Mundial dos Pobres.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a sala de imprensa da Santa Sé informou que o Papa benzeu a nova escultura, em bronze, após a audiência pública semanal de quarta-feira.

A bênção contou com a presença do autor da escultura e do pró-prefeito do Dicastério para a Evangelização – Secção para as Questões Fundamentais da Evangelização no Mundo, D. Rino Fisichella, que referiu que o Papa vai estar presente num almoço para pessoas desfavorecidas, oferecido pelo Vaticano, este domingo.

‘Abrigo’, do artista canadense Timothy P. Schmalz, mostra a figura de uma pessoa sem-abrigo, em tamanho real, a ser coberta por uma manta que é puxada por uma pomba em voo.

A bênção e a inauguração desta estátua realizaram-se no contexto do VI Dia Mundial dos Pobres, uma celebração anual instituída pelo Papa Francisco no penúltimo domingo do ano litúrgico, este ano a 13 de novembro.

O Vaticano informa que a escultura ‘Abrigo’ pretende alertar para o drama das pessoas em situação de sem-abrigo no mundo, e encorajar a encontrar “soluções práticas” de acordo com a missão da Campanha ‘13 Casas’, uma iniciativa mundial da Família Vicentina que se juntou e criou a ‘FamVin Homeless Alliance’ (FHA), com o objetivo de “mudar as vidas de 1,2 mil milhões de pessoas que vivem sem um lugar a que chamem lar em todo o mundo”.

“Esta estátua faz uma declaração crucial sobre a falta de habitação: Obriga-nos a estar conscientes das pessoas sem-abrigo que nos rodeiam. Antes de podermos resolver o problema da falta de habitação, temos de o compreender, temos de parar e ouvir as histórias das pessoas sem-abrigo e envolvê-los nas soluções que proporcionem uma mudança a longo prazo. Ninguém deve ficar sem um lar”, disse Mark McGreevy, coordenador da FHA e Presidente do Depaul International Group, no contexto desta bênção e inauguração.

A ‘FamVin Homeless Alliance’, através da Campanha 13 Casas, quer alojar 10 mil pessoas em todo o mundo, em mais de 160 países onde a Família Vicentina trabalha, até ao final de 2023.

“Este é apenas o primeiro passo de um plano ambicioso para mudar as vidas de muitas das 1,2 mil milhões de pessoas atualmente sem-abrigo em todo o mundo”, acrescentou Mark McGreevy, informa o Vaticano.

 

A Família Vicentina congrega diferentes congregações religiosas, associações laicas e caritativas inspiradas na vida e obra de São Vicente de Paulo.

“É notável que, 400 anos após o fundador São Vicente de Paulo ter feito uma doação de 13 casas para crianças abandonadas em Paris, a Aliança Vicentina com as Pessoas Sem-Teto possa comemorar esta iniciativa do passado construindo casas semelhantes para pessoas sem-abrigo em muitos países em todo o mundo”, realçou o superior-geral da Congregação da Missão de São Vicente de Paulo e das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, o padre Tomaz Mavrič.

O Papa Francisco instituiu o ‘Dia Mundial dos Pobres’ na carta apostólica ‘Misericordia et Misera’, publicada a 20 de novembro de 2016, para celebrar o encerramento do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, e é celebrado desde 2017.

CB/OC

Foto: Ricardo Perna

A escultura ‘Abrigo’ é da autoria do artista canadense Timothy P. Schmalz, que também fez o monumento aos migrantes ‘Angels Unawares’, que foi colocado na Praça São Pedro, em 2019, por ocasião do 105.º Dia Mundial do Migrante e do Refugiado, e que foi inaugurada pelo Papa Francisco.

Esta obra de arte, em forma de barco, feita de bronze e argila, retrata uma multidão diversa de pessoas, desde a Sagrada Família até as vítimas da escravidão moderna – 140 rostos reais de migrantes e refugiados, e um par de asas de anjo emergem do centro, ilustrando a presença do sagrado; foi inspirada na Carta aos Hebreus, livro do Novo Testamento: ‘Não se esqueçam da hospitalidade; alguns, praticando-a, acolheram anjos sem o saber’.

Timothy P. Schmalz é também o autor da estátua de Jesus representando como sem-abrigo, intitulada ‘Homeless Jesus’, que a Esmolaria Apostólica, organismo de caridade do Papa, teve à sua porta durante a Semana Santa de 2016, a poucas centenas de metros da Praça de São Pedro, no átrio de Santo Egídio.

O artista canadense teve a oportunidade de apresentar a Francisco uma réplica deste Jesus, representado a dormir num banco de jardim e coberto por um cobertor fino, sendo apenas visíveis os seus pés, com as feridas da crucifixão, mas em formato reduzido, numa audiência geral na Praça de São Pedro, em novembro de 2013.

 

Dia Mundial dos Pobres: Papa denuncia «pobreza que mata»

Portugal: Responsável das Conferências Vicentinas assume preocupação com aumento da pobreza e da fome

 

 

 

 

 

 

Partilhar:
Share