Celebração acontece também em Portugal

Cidade do Vaticano, 02 ago 2020 (Ecclesia) – O Papa Francisco assinalou hoje no Vaticano o chamado “perdão de Assis”, evocando “o dom espiritual que São Francisco obteve de Deus, através da intercessão da Virgem Maria”.

“Trata-se de uma indulgência plenária que pode ser recebida aproximando-se dos Sacramentos da Confissão e da Eucaristia, visitando uma igreja paroquial ou franciscana, recitando o Credo, o Pai Nosso e rezando pelo Papa e as suas intenções. A indulgência também pode ser enviada a uma pessoa falecida”, explicou, durante o encontro dominical para a recitação da oração do ângelus.

A Festa do Perdão de Assis ou da Indulgência da Porciúncula, ligada a São Francisco de Assis, remonta ao século XIII e permite na ocasião a cada pessoa ou peregrino obter a indulgência plenária em qualquer igreja Franciscana, para si ou para os defuntos.

Na noite de 1216, numa visão, São Francisco obteve do próprio Jesus a Indulgência do Perdão de Assis, que foi aprovado pelo Papa Honório III.

Esta indulgência plenária pode ser obtida ordinariamente nos dias 2 e 15 de agosto; também pode ser recebida pelos peregrinos, uma vez por ano, em qualquer dia.

“Quão importante é colocar no centro o perdão de Deus, que ‘gera o paraíso’ em nós e à nossa volta. Este perdão que vem do coração de Deus, que é misericordioso”, disse hoje o Papa.

A Família Franciscana em Portugal vai celebrar este domingo o ‘Dia do Perdão de Assis’, com Eucaristias e momentos reflexão, através dos meios digitais.

A Pastoral Juvenil da Família Franciscana Portuguesa também vai celebrar a “Festa do Perdão de Assis”, com a conferência ‘Santo António: o homem, o frade, o santo’, que vai ser apresentada por frei Fabrizio Bordin, Franciscano Conventual (OFM CONV), às 15h00, e uma Eucaristia, a partir das 18h30, na igreja Santa Cruz de Coimbra, transmitida online.

CB/OC

 

Partilhar:
Share