Francisco alertou para «falsos pastores», que exploram as suas comunidades

Cidade do Vaticano, 03 mai 2020 (Ecclesia) – O Papa assinalou hoje no Vaticano o Dia Mundial de Oração pelas Vocações, convidando os católicos a rezar pelo dom de novos ministros que respondam aos “chamamento de Deus”.

“Sacerdócio e vida consagrada exigem coragem e perseverança; sem a oração não se vai em frente nesse caminho. Convido todos a invocar do Senhor o dom de bons operários para o seu Reino, com o coração e as mãos disponíveis ao seu amor”, disse, durante a recitação da oração do ‘Regina Caeli’, com transmissão online.

O Dia Mundial das Vocações 2020 tem como tema “As palavras da vocação”, partindo de uma mensagem pontifícia, na qual Francisco reflete sobre quatro palavras-chave: “gratidão, coragem, tribulação e louvor”.

“A nossa realização e a dos nosso projetos de vida não é o resultado matemático do que decidimos dentro do nosso ‘eu’ isolado; pelo contrário, trata-se, antes de mais, da resposta a um chamamento que nos chega do Alto. É o Senhor que nos indica a margem para onde ir”, escreve.

Esta manhã, na Capela da Casa de Santa Marta, o Papa presidiu à Missa do IV Domingo da Páscoa, dia do Bom Pastor e dia mundial de oração pelas vocações.

Na sua homilia, Francisco alertou para os “falsos pastores”.

“Na história da Igreja houve muitos deles, que exploravam o rebanho. O rebanho não lhes interessava, somente fazer carreira ou a política ou o dinheiro. Mas o rebanho conhece-os, sempre os conheceu”, advertiu.

O Papa falou de um “um belo domingo, um domingo de paz, um domingo de ternura, de mansidão”, celebrando o Bom Pastor.

OC

Partilhar:
Share