Cidade do Vaticano, 01 jun 2020 (Ecclesia) – O Papa Francisco assinalou hoje os 50 anos do Rito de Consagração do ‘Ordo Virginum’ (Ordem das Virgens), que apresentou como “um sinal de esperança”.

A data iria ser assinalada com um encontro internacional, convocado pela Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica (Santa Sé), que foi adiado devido à pandemia de Covid-19.

“A fidelidade do Pai continua ainda hoje a colocar no coração de algumas mulheres o desejo de serem consagradas ao Senhor na virgindade, vivida no seu ambiente social e cultural comum, radicadas numa Igreja particular, numa forma de vida antiga e simultaneamente nova e moderna”, refere o texto divulgado pelo Vaticano.

“Sede mulheres da misericórdia, peritas em humanidade”, acrescenta o Papa, pedindo que sejam pessoas que acreditam “na força revolucionária da ternura e do afeto”.

Francisco destaca o impacto da pandemia, que exige “remover as desigualdades, sanar a injustiça”, com relações que “resgatem da solidão e do anonimato os bairros” das cidades.

OC

Partilhar:
Share