Crescimento regista-se em todos os continentes, à exceção da Europa

Cidade do Vaticano, 15 out 2020 (Ecclesia) – O portal Vaticano divulgou hoje os dados do Anuário Estatístico da Igreja, relativos aos anos 2013-2018, que revelam um aumento de 6% no número de católicos em todo o mundo.

Segundo nota publicada pelo ‘Vatican News’, o crescimento diz respeito a todos os continentes, à exceção da Europa.

Os dados relativos aos primeiros cinco anos de pontificado de Francisco mostram que o número de batizados passou de 1, 25 mil milhões para 1,33 mil milhões de pessoas; relativamente à proporção de católicos na população mundial, esta manteve-se estável (de 17,68% para 17,73%).

A análise geográfica das variações, neste período, destaca o “relevante aumento” de batizados na África (18%).

O continente americano regista uma maior percentagem no aumento de católicos (4,6%) face ao crescimento global da população (4,4%); o mesmo aconteceu na Ásia (7,6% contra os 4,4% da população) e na Oceânia (9,6%-8,1%).

O Vaticano regista a queda de 0,4% de católicos na Europa, onde a população cresceu 0,2%.

A percentagem de batizados face à população total dos vários continentes tem variações assinaláveis, dos 63,7% na América e 39,7% na Europa aos 3,3% na Ásia.

A Igreja Católica celebra este domingo o Dia Mundial das Missões, evocando em 2020 as “tribulações e desafios causados pela pandemia de Covid-19”,

“Desafia-nos a doença, a tribulação, o medo, o isolamento. Interpela-nos a pobreza de quem morre sozinho, de quem está abandonado a si mesmo, de quem perde o emprego e o salário, de quem não tem abrigo e comida”, escreveu Francisco, no documento publicado na solenidade de Pentecostes com o título ‘Eis-me aqui, envia-me’, passagem do livro bíblico do profeta Isaías (Is 6, 8).

OC

Partilhar:
Share