Papa recorda conflito na Ucrânia e violência sexual contra as mulheres

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 27 nov 2022 (Ecclesia) – O Papa recordou hoje no Vaticano a guerra na Ucrânia e a violência sexual contra as mulheres, apelando ao fim dos conflitos.

“Não nos cansemos de dizer não à guerra, não à violência, sim ao diálogo, sim à paz, em particular pelo martirizado povo da Ucrânia”, disse, após a recitação da oração do ângelus, na Praça de São Pedro.

Francisco evocou ainda a “tragédia do Holodomor”, cujo aniversário foi assinalado este sábado, na Ucrânia.

Já na audiência geral de quarta-feira, o Papa tinha falado do “aniversário do terrível genocídio do Holodomor, o extermínio pela fome de 1932-33, causado artificialmente por Estaline”.

A chamada “Grande Fome” ucraniana terá provocado a morte de milhões de pessoas, sendo ligada às políticas de coletivização forçada das propriedades agrárias, promovidas pelo regime comunista soviético.

Perante os peregrinos reunidos para a recitação do ângelus, este domingo, Francisco saudou os participantes na marcha que decorreu esta manhã, em Roma, denunciando a violência sexual contra as mulheres

“Infelizmente, é uma realidade generalizada, espalhada por todo o lado, usada também como arma de guerra”, lamentou.

OC

Ucrânia: «A vossa dor é a minha dor», afirma o Papa em carta a um «povo nobre e mártir»

 

Vaticano: Papa assinala Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres

 

Partilhar:
Share