Responsável português falou sobre «papel da pessoa humana na empresa, salário digno e novo paradigma para a relação capital-trabalho»

Lisboa, 12 nov 2021 (Ecclesia) – Bruno Bobone, presidente da Associação Mundial de Empresários Cristãos (UNIAPAC), encontrou-se com o Papa Francisco, no Vaticano, para uma audiência privada em que se falou sobre a “defesa da gestão e do empreendedorismo como vocação nobre”.

“Foi discutida a necessidade de reequacionar a relação capital-trabalho através da instituição do conceito de salário digno em oposição ao salário mínimo. Ou seja, assegurar um rendimento que permita a todos fazer face às suas necessidades básicas, custear a educação dos filhos e, acima de tudo, investir no seu desenvolvimento pessoal”, refere um comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA pela UNIAPAC.

Durante a audiência, o Papa Francisco gravou uma mensagem em vídeo, dirigida aos empresários, na qual destaca a importância da “criatividade” para avaliar as várias situações e crescer.

“Deus ensinou-nos a criatividade”, insistiu, referindo ainda a necessidade de “paternidade” nas relações.

“Todos sofremos uma crise com a Covid e de uma crise não se sai sozinho: ou saímos todos, ou não se sai ninguém. E de uma crise não se sai igual, saímos melhores ou piores”, acrescentou.

Bruno Bobone, português, apontou a um mandato na UNIAPAC centrado na convicção de que o objetivo das empresas deve ser o de “se tornarem um instrumento para a realização das pessoas”.

Fundada em 1931 em Roma, a UNIAPAC, que tem sede em Paris, é uma organização ecuménica internacional sem fins lucrativos, inspirada no pensamento social-cristão, tendo como objetivo promover entre os líderes empresariais a visão e implementação de uma economia ao serviço da pessoa e do bem comum da humanidade em geral.

Atualmente, representa 42 associações de 41 países, representando mais de 55 mil empresários.

OC

Partilhar:
Share