Francisco associa-se a peregrinação inter-religiosa pela paz

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 13 abr 2022 (Ecclesia) – O Papa apelou ao fim das “ações abomináveis” da guerra na Ucrânia, associando-se a uma peregrinação inter-religiosa pela paz que começou na Roménia e se concluiu na cidade ucraniana de Chernivts.

“O sofrimento causado a tantas pessoas frágeis e indefesas, os numerosos civis massacrados e jovens vítimas inocentes, a fuga desesperada de mulheres e crianças: tudo isso abala as nossas consciências e obriga-nos a não ficar calados, a não ficar indiferentes diante da violência de Caim e ao grito de Abel, mas a levantar a nossa voz, com força, para pedir, em nome de Deus, o fim de tais ações abomináveis”, refere Francisco, num texto divulgado esta terça-feira pelo Vaticano.

A mensagem foi dirigida a uma delegação de líderes religiosos que inclui frei Massimo Fusarelli, ministro geral da Ordem Franciscana dos Frades e o arcebispo emérito da Cantuária (Igreja Anglicana), Rowan Williams, entre outros, numa organização do ‘Peace Department’ e o ‘Elijah Interfaith Institute’.

O Papa fala num momento “atravessado pelas forças do mal”, destacando que a guerra é “um fracasso da política e da humanidade, uma rendição vergonhosa, uma derrota diante das forças do mal”.

Frei Massimo Fusarelli vai continuar a sua viagem na Ucrânia para visitar três casas religiosas franciscanas, que acolhem refugiados.

“Foi um chamamento interior. Parti quando se abriu uma possibilidade e agora estou aqui para estar perto dos meus irmãos e levar-lhes a ajuda material que estamos a recolher em todo o mundo”, disse ao ‘Vatican News’.

OC

Vaticano: «A guerra não é a solução, a guerra é uma loucura, a guerra é um monstro» – Papa Francisco

Partilhar:
Share