«Faltam as lágrimas, faltam as palavras», disse D. Konrad Krajewski

Foto: Vatican Media

Kiev, 15 abr 2022 (Ecclesia) – O cardeal Konrad Krajewski, enviado pessoal do Papa à Ucrânia, celebrou hoje, de forma privada, a Via-Sacra em Borodianka, cidade próxima da capital, pilhada e destruída pelos soldados russos.

“Aqui, com o núncio, estamos agora voltando para Kiev, desses lugares difíceis para qualquer pessoa do mundo, onde ainda encontramos tantos mortos e uma vala com pelo menos 80 pessoas, sepultadas sem nome ou apelido”, referiu o esmoler pontifício, num testemunho enviado aos media do Vaticano.

“Faltam as lágrimas, faltam as palavras. Ainda bem que existe a fé e que estamos na Semana Santa, Sexta-feira Santa, quando nos podemos unir com a pessoa de Jesus e subir com Ele à Cruz, porque depois da Sexta-feira Santa… eu sei, eu sei: haverá o Domingo de Ressurreição”, acrescentou.

O enviado do Papa foi acompanhado pelo núncio apostólico (embaixador da Santa Sé) em Kiev, D. Visvaldas Kulbokas.

Francisco quis manifestar a sua proximidade ao povo ucraniano com esta visita do cardeal Krajewski, a terceira desde o início da guerra.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que causou já a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, mais de 4,6 milhões das quais para os países vizinhos, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

OC

Sexta-feira Santa: Via-Sacra no Coliseu evoca guerra na Ucrânia, em oração pela paz

 

Partilhar:
Share