Cardeal Krajewski manteve missão, manifestando solidariedade às vítimas da guerra

Cidade do Vaticano, 18 set 2022 (Ecclesia) – O cardeal Konrad Krajewski, enviado especial do Papa à Ucrânia, escapou ileso este sábado a um tiroteio russo contra o comboio humanitário em que circulava, informou o Vaticano.

O portal ‘Vatican News’ relata um “dia difícil” na quarta missão do esmoler pontifício em território ucraniano.

“Envolvido num tiroteio, continuou a levar ajuda, comida, rosários e a bênção de Francisco para que ninguém se sinta sozinho nesta guerra absurda”, pode ler-se.

O prefeito do novo Dicastério para o Serviço da Caridade já passou por Odessa e Zaporíjia, com o objetivo de chegar a Kharkiv.

O cardeal estava acompanhado por dois bispos, um católico e um protestante, e um soldado, para distribuir comida numa zona do conflito onde só os militares têm entrado.

Na segunda das etapas planeadas, o grupo foi atingido por tiros.

Pela primeira vez na minha vida, não sabia para onde fugir, porque não basta correr, é preciso saber para onde”, confessa o cardeal Krajewski.

Apesar dos disparos, o grupo continuou a sua missão, mas o enviado especial do Papa admite que “não há lágrimas nem palavras”, perante esta situação.

“Só se pode rezar”, concluiu.

OC

Ucrânia: Enviado do Papa fala em situação «difícil»

Partilhar:
Share