«Os cristãos identificaram-se nos primeiros séculos a partir desta condição de estrangeiro» – Professor Alfredo Teixeira

Lisboa, 19 fev 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia, da Universidade Católica Portuguesa (UCP), vai promover esta sexta-feira uma nova edição da Jornada de Teologia Prática sobre o ‘tempo do estrangeiro’, no Auditório Padre José Bacelar e Oliveira, em Lisboa.

Em declarações à Agência ECCLESIA, o diretor do Instituto de Estudos da Religião da UCP explica que o objetivo é “convocar” para as jornadas o “olhar humanista” sobre o estrangeiro que está “enraizado na tradição cristã”.

“É um olhar diferente porventura de outros olhares que são necessários do ponto de vista político, técnico, para encontrar soluções para este problema”, acrescentou o professor Alfredo Teixeira.

O responsável realça que a reflexão cristã e a tradição cristã trazem “esse ADN”, uma vez que, os próprios cristãos “se identificaram nos primeiros séculos” a partir desta condição de estrangeiro, “alguém que habita um lugar que não é seu e, porque não é seu, tem capacidade de acolher”.

Na Jornada de Teologia Prática 2019, entre as 09h30 e as 18h00, não se vão “discutir políticas de estrangeiros e fronteiras”, mas “pensar nesta condição do que é ser estrangeiro”,.

“Pensando em nós próprios a partir dessa condição e o cristianismo tem vasta tradição na compreensão desse problema. Talvez pensando em nós como estrangeiros possamos encontrar ponte para esse problema e olhar com olhos novos”, salienta o diretor do Instituto de Estudos da Religião.

Para Alfredo Teixeira “importa, como nunca”, pensar o que é uma fronteira hoje, que “não é um muro, não é simplesmente um limite, isso é um cerco”, mas uma fronteira é “um lugar de passagem, de trocas, de hospitalidade”.

Na sua nona edição, as jornadas atualizam o modelo que os organizadores procuram “desde o início”, de ser um espaço “essencialmente polifónico, de múltiplas vozes” e, neste caso, o tema ‘tempo do estrangeiro’ “é de grande atualidade”.

Entre os diversos oradores, onde se inclui também Alfredo Teixeira, conta-se a participação de D. José Ornelas, bispo de Setúbal; da atriz Leonor Silveira; do vice-reitor da UCP, o padre José Manuel Pereira de Almeida; do arquiteto João Luís Marques; de Cristiana Vasconcelos Rodrigues, da Universidade Aberta; e dos padres Tiago Freitas, da Arquidiocese de Braga; José Nunes, dominicano; e Alexandre Palma, do Patriarcado de Lisboa.

O encontro é de participação livre e a inscrição pode ser feita no próprio dia, “dependendo da disponibilidade da sala”; tem como “vocação” abrir a faculdade e a universidade à sociedade em geral.

Segundo o entrevistado, ao longo das oito edições têm participado pessoas “de contextos muito diversos”, mas, sobretudo, “pessoas empenhadas em pensar” os problemas das jornadas.

Teologia Prática é uma teologia sensível aos quotidianos, aos problemas sociais, procura a partir da memória cristã, a partir das fontes cristãs, ter uma determina inteligência desses problemas mas também ouvir as pessoas e ouvir outros saberes”, explicou o professor Alfredo Teixeira.

O tema está em destaque no Programa ECCLESIA, a partir das 15h00, na RTP2.

HM/CB/OC

 

Partilhar:
Share