D. Edgar Peña Parra, substituto da Secretaria de Estado, refere vontade do Papa de visitar país lusófono

Foto: Secretaria de Estado do Vaticano

Díli, 19 set 2022 (Ecclesia) – O substituto da Secretaria de Estado do Vaticano, D. Edgar Peña Parra, está até sexta-feira em visita a Timor-Leste, inaugurando esta terça-feira a Nunciatura Apostólica (embaixada da Santa Sé) em Díli.

O responsável esteve hoje na inauguração do “Centro pela Fraternidade Humana Timor-Leste para Paz Mundial e Convivência Comum”, na capital timorense.

“As pessoas que acreditam têm dois pilares na vida: um é a fé, acreditar em Deus, que é um motor da nossa vida, mas há outro pilar importante que é a ação, fazer o bem. Uma fé sem obras é uma fé morta”, disse à Lusa o arcebispo venezuelano.

O responsável reiterou a vontade do Papa Francisco visitar Timor-Leste no próximo ano, uma visita que chegou a estar prevista para 2020 e que foi adiada devido à pandemia de Covid-19.

“O Santo Padre tem um desejo muito grande vir a Timor-Leste. Ainda não organizamos as viagens para o próximo ano, mas Timor-Leste é um dos países que convidou o Santo Padre e vamos ver como se pode organizar a agenda para o próximo ano”, disse D. Edgar Peña Parra.

No oitavo consistório do pontificado, a 27 de agosto, o Papa criou o primeiro cardeal timorense da história, D. Virgílio do Carmo da Silva, arcebispo de Díli.

“Os sinais que o Santo Padre tem dado, e especialmente nos últimos tempos, com a nomeação do primeiro cardeal de Timor-Leste, são um gesto pela pessoa, mas também pelo país, pelos cidadãos”, indicou o substituto da Secretaria de Estado do Vaticano.

O programa da viagem inclui visitas ao centro de assistência a crianças pobres das Irmãs Canossianas de Balide, ao Seminário Interdiocesano São Pedro e São Paulo e Fatumeta, ao Cemitério de Santa Cruz e ao Arquivo Museu da Resistência Timorense, além de reuniões com o primeiro-ministro e o presidente do Parlamento de Timor-Leste.

OC

Partilhar:
Share