Bispos condenam crime e pedem libertação das vítimas

Foto: Vatican Media

Lisboa, 19 set 2022 (Ecclesia) – Os bispos da Província Eclesiástica de Bamenda, no noroeste dos Camarões, denunciaram o sequestro de cinco padres, uma religiosa e dois leigos, por homens armados, na Diocese de Manfe, onde foi queimada a igreja de Santa Maria.

“Condenamos firmemente todos estes ataques contra a Igreja e os seus ministros e apelamos aqueles que raptaram os padres, a Irmã e os cristãos em Nchang para que os libertem, sem mais demoras. Insistimos nisso, porque este ato já ultrapassou a linha vermelha”, assinalam os responsáveis, em comunicado divulgado pelo portal de notícias do Vaticano.

O ataque aconteceu este sábado e ainda não foi reivindicado.

Os bispos católicos sublinham que, desde a crise de 2016, a população tem sido alvo de raptos e torturas por parte de homens armados.

“Estes ataques não são apenas contra a Igreja Católica, mas também contra as Igrejas Presbiteriana e Baptista nos Camarões. Estranhamente, algumas dessas pessoas que atacam ferozmente a Igreja são membros dessas Igrejas ou beneficiaram da sua generosidade”, refere a nota do episcopado.

OC

Partilhar:
Share