Até domingo decorre um «fim-de-semana de amizade entre jovens muçulmanos e cristãos»  

Foto: Taizé

Taizé, França, 22 ago 2019 (Ecclesia) – A Comunidade Ecuménica de Taizé, em França, promove entre hoje e o próximo domingo (22 a 25 de agosto) um “fim-de-semana de amizade entre jovens muçulmanos e cristãos”.

De acordo com um comunicado online, a iniciativa destina-se a participantes com idades entre os 18 e os 35 anos de idade e vai estar mostrar também aos mais novos vários projetos e atividades onde a nota dominante é o diálogo inter-religioso e a partilha de experiências entre comunidades de diferentes credos.

Esta sexta-feira, dia 23 de agosto, a agenda do encontro em Taizé “será dedicada à importância e novidade do documento publicado por ocasião do histórico encontro do Papa Francisco com o Grande Imam Ahmad Al-Tayyib, Xeque de Al-Azhar no Egipto, a 4 de fevereiro de 2019”.

Um documento que tem como tema ‘A Fraternidade Humana para a Paz Mundial e a Coexistência Comum’.

A apresentação do texto, seguida de “um tempo de debate e partilha”, estará a cargo do Imã Mohamed-Soyir Bajrafil, da comunidade muçulmana de Paris, e do padre Christian Delorme, da Arquidiocese de Lyon.

No sábado, dia 24 de agosto, a prioridade será dada ao “tema da hospitalidade”, numa atividade animada pelo Imã Mohamed Bachir Ould Sass, também da região de Paris, e pelo padre Christophe Roucou, de Marselha.

Em paralelo às iniciativas previstas para estes dois dias, vão decorrer também vários ateliês da parte da tarde, que contarão com “testemunhos concretos de diálogo e dos laços de amizade já existentes em várias regiões do mundo”.

Aqui vão estar em destaque exemplos não só da Europa, mas também presentes em países de outros continentes, como “no Líbano, no Senegal e no Bangladesh.

Neste tempo de Verão e de férias, a Comunidade Ecuménica de Taizé aposta também “nas questões ambientais” e na promoção de “um programa especial” em torno da problemática ecológica, intitulado ‘Solidariedade com a Criação | Vamos cuidar da Terra!’.

Entre 25 de agosto e 1 de setembro, “como parte da semana de reflexão para jovens dos 18 aos 35 anos”, vão rumar a Taizé diversos especialistas das mais variadas áreas para abordar a questão ambiental com os mais novos.

Na lista de oradores, que ainda pode sofrer alterações de última hora, destacam nomes como o da atual Ministra da Agricultura da Holanda, Carola Schouten, os deputados europeus Philippe Lamberts (Bélgica) e Pierre Larrouturou (França), e do climatologista francês e antigo vice-presidente do comitê científico do IPCC (Nações Unidas), Jean Jouzel.

Realce ainda para a presença de vários responsáveis ou membros de movimentos ou organizações ligadas à defesa do meio-ambiente, como Yeb Saňo (Filipinas), diretor executivo do Greenpeace Sudeste Asiático, Tomas Insua (Argentina), diretor executivo do Global Catholic Climate Movement, e Aura Lolita Chavez (Guatemala), ativista indígena que se tem dedicado à preservação dos recursos naturais do planeta.

Fundada em 1940 pelo irmão Roger Schutz (1915 – 2005), a Comunidade Ecuménica de Taizé tem como princípio orientador a reconciliação entre os povos e religiões, e começou por acolher perseguidos políticos, judeus e prisioneiros, no contexto da Segunda Guerra Mundial.

Hoje, os cerca de 100 monges que vivem em Taizé cumprem o seu carisma sobretudo através da promoção da unidade entre os cristãos, sobretudo junto das novas gerações.

JCP

Partilhar:
Share