Encontro de conferências vicentinas sublinha esforços globais para «erradicar a pobreza»

Porto, 16 out 2018 (Ecclesia) – A cidade do Porto acolhe entre hoje e sábado a assembleia plenária do Conselho Geral Internacional da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP), um encontro anual que reúne representantes cerca de 80 países.

Alda Couceiro, presidente do Conselho Nacional da SSVP em Portugal, refere à Agência ECCLESIA que esta iniciativa permite “partilhar e colher experiências” que ajudam a “minimizar as fragilidades das famílias” acompanhadas pelos Vicentinos.

“A experiência desses países é muito importante e traz-nos a alegria de perceber que noutros lugares há procura de soluções para problemas tão graves e tão melindrosos”, assinala.

Cerca de 800 mil vicentinos e vicentinas estão hoje presentes em 150 países, dos cinco continentes; em Portugal há 800 conferências, que todos os dias acolhem pessoas necessitadas e anunciam a mensagem cristã.

“Mais do que palavras, a nossa ação é muito importante”, indica Alda Couceiro.

A presidente do Conselho Nacional da SSVP assume que o objetivo passa por “erradicar a pobreza em Portugal”, um desafio “difícil e que vai demorar muito tempo”.

“Há muitas famílias em situação de desespero”, observa a responsável, para quem é necessário “incutir esperança”.

Alda Couceiro realça a importância de “criar laços de amizade” com as famílias, vivendo os seus problemas, e de “cativar os jovens” para que esta experiência e os valores vicentinos sejam transmitidos às novas gerações.

A assembleia começou hoje na Casa de Vilar, Diocese do Porto, incluindo workshops com 12 vice-presidentes territoriais e 23 coordenadores de zona, responsáveis pela administração da estrutura da SSVP.

Os trabalhos vão apresentar a experiência das lojas vicentinas (bazares), que vendem produtos em segunda mão, para ajudar os mais pobres.

Nos dois últimos dias da plenária, acontece a reunião da secção permanente, uma espécie de conselho de administração da SSVP, e do Comité Executivo Internacional, constituído países com mais de 1000 de conferências ativas e agregadas, além de cinco nações escolhidas pelo presidente geral.

Durante o evento, há duas palestras especiais: “História e Ação dos Religiosos de São Vicente de Paulo”, proferida pelo padre Bertin Sanon (superior-geral); e “O papel do leigo na Igreja de Francisco”, apresentada por Guzmán Carriquiry (Comissão Pontifícia para a América Latina, Santa Sé).

A primeira Conferência Vicentina em Portugal foi criada em Lisboa, em 1859, sendo depois fundado o Conselho Nacional, que resultou da fusão dos Conselhos Superiores Masculino e Feminino Portugueses, em 1976.

O fundador da Sociedade de São Vicente de Paulo (1833), Frederico Ozanam, foi beatificado pelo Papa São João Paulo II, em 1997.

OC

 

Partilhar:
Share