D. Louis Rafael Sako disse que vão ajudar os pobres «independentemente das diferenças de religião, etnia ou outros»

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 31 mar 2021 (Ecclesia) – O patriarca da Igreja Caldeia agradeceu ao Papa Francisco os 350 mil dólares que doou ao Iraque e que vão ser usados em iniciativas de apoio às famílias mais afetadas pelas consequências dos conflitos, da crise económica e da pandemia.

“A doação pretende ser um sinal de quão real e concreto é o amor do Papa pelo povo iraquiano. 250 mil dólares serão administrados por Bagdade, enquanto 50 mil foram enviados para a arquidiocese caldeia de Mossul e os outros 50 mil para a Arquidiocese sírio-católica, que inclui Qaraqosh”, explicou o cardeal Louis Rafael Sako, informa o portal ‘Vatican News’.

O patriarca da Igreja Caldeia explica que com os 350 mil dólares doados pelo Papa Francisco já distribuíram “12 mil cabazes de compras” por todo o país, especificando que também enviaram para Najaf, Basra, Kirkuk e Zakho para ajudar “famílias cristãs, muçulmanas” e de “todas as comunidades de fé no Iraque”.

Segundo o responsável, a “grande preocupação” é ajudar os pobres em nome do Papa “independentemente das diferenças de religião, etnia ou outros”.

Francisco visitou o Iraque entre os dias 5 e 8 de março, e D. Louis Rafael Sako destaca que “semeou a consciência da importância de aceitar e respeitar as diferenças”.

“Esperamos que esta linha de conduta, tal como indicado no seu discurso em Bagdade, inspire também as intenções das grandes potências mundiais”, acrescentou o patriarca da Igreja Caldeia na carta enviada ao Papa, divulga o ‘Vatican News’.

CB

 

Iraque: Papa regressou a Roma após viagem histórica (atualizada)

Partilhar:
Share