D. João Lavrador disse aos jovens que caminhada sinodal «exige» a sua participação ativa «na vida e na missão da Igreja»

Angra do Heroísmo, Açores, 18 out 2021 (Ecclesia) – D. João Lavrador, administrador diocesano de Angra, disse que a diocese “sente o duplo desafio” de continuar a sua “caminhada sinodal” e de participar no “dinamismo universal” do Sínodo dos Bispos 2021/2023, dedicado à “sinodalidade”, convocado pelo Papa.

“Ao longo deste ano pastoral, convocando todos os batizados e mesmo pessoas de boa vontade, iremos continuar a caminhada sinodal refletindo sobre a Igreja missionária e Igreja pobre com os pobres. Incluiremos a reflexão que nos chega de preparação para o Sínodo dos Bispos de 2023”, explicou o bispo diocesano, este domingo, na Sé.

D. João Lavrador salientou que a “diocese sente o duplo desafio” de dar continuidade à caminhada sinodal diocesana, que começou há três anos, e de “introduzir e corresponder” ao apelo do Papa Francisco em inserirem, na “mesma caminhada sinodal, o dinamismo universal” do Sínodo dos Bispos 2021/2023.

A 16ª assembleia geral do Sínodo dos Bispos, tem como tema “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”, e vai decorrer em outubro de 2023, sendo precedida por um processo de consulta com assembleias diocesanas e continentais.

O administrador diocesano de Angra citou o Papa para explicar que sinodalidade “exprime a natureza da Igreja, a sua forma, o seu estilo, a sua missão”: “Todos são protagonistas, ninguém pode ser considerado um simples figurante”.

“A sinodalidade deve provocar, à luz do Espírito Santo, um verdadeiro processo de discernimento, a verdadeira crise que conduz à ousadia de caminhos novos, a questionar, a reconsiderar, talvez a cometer erros mas sobretudo a aprender com eles, e, a ter esperança apesar das dificuldades”, desenvolveu.

D. João Lavrador salientou que no novo ano pastoral, que está a começar, também vão integrar os jovens que preparam a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Lisboa.

O 39º bispo de Angra incentivou os jovens a prepararem “bem” a edição internacional da JMJ, que se vai realizar na capital portuguesa, de 1 a 6 de agosto de 2023.

“Abraçai todos os jovens da vossa convivência para lhes manifestar na alegria o amor de Jesus de Nazaré e implicai-vos na renovação das vossas comunidades cristãs. Vós não sois só o futuro da Igreja mas sim já o seu presente”, disse D. João Lavrador.

“A caminhada sinodal exige a vossa participação ativa na vida e na missão da Igreja”, acrescentou, na homilia da Missa que foi animada pelo Grupo de Jovens da Ribeirinha e pelo Seminário Episcopal de Angra.

Segundo o administrador de Angra, o ano pastoral 2021/2022 apresenta-se “muito rico e pleno de desafios”, se souberem “corresponder-lhes”, mesmo com a “mudança de pastor diocesano”.

No dia 21 de setembro, o Papa nomeou D. João Lavrador como novo responsável pela Diocese de Viana do Castelo, informou a Nunciatura Apostólica, em nota enviada à Agência ECCLESIA.

CB

Partilhar:
Share