«Queremos escutar-te para saber o teu sentir», indica-se numa ferramenta digital

Aveiro, 12 jan 2022 (Ecclesia) – A Diocese de Aveiro está a promover uma recolha de opiniões, no contexto do Sínodo dos Bispos, através de um questionário online sobre o “rumo” que a Igreja deve tomar, as celebrações e os processos de participação e decisão.

“Que rumo deve tomar a Igreja?”, começa por questionar a ferramenta online, disponível no sítio diocesano na internet, acrescentando que o propósito é escutar todas as pessoas para saber o “sentir” de cada uma e o pensamento sobre a Igreja.

Ao longo de cinco etapas, a que se acrescenta uma de temática livre, a Diocese de Aveiro quer saber que passos todos têm de dar para crescer “como comunidades que querem fazer caminho com todos, contando com todos”.

“A tua opinião, juntamente com a de muitas outras pessoas e grupos, servirá para elaborar a síntese da Diocese de Aveiro a enviar ao grupo de trabalho criado pelo Papa Francisco no âmbito do Sínodo 2021-2023: ‘Por uma Igreja Sinodal, comunhão, participação, missão’”, indica-se.

O primeiro bloco de perguntas é sobre o tema “saber escutar” e questiona se “a Igreja é capaz de escutar as opiniões, as inquietações e as necessidades das pessoas e da sociedade” e “o que deve fazer para saber escutar melhor”.

Depois, a terceira das oito perguntas deste questionário online é sobre “celebrar a fé e a vida” e quer saber “que experiência” é recordada por quem participou numa celebração na Igreja e “que aspetos das celebrações há que melhorar”.

Sobre a participação, a Diocese de Aveiro pergunta se “a Igreja favorece a participação ativa de todos os seus membros” e “que aspetos é preciso cuidar melhor”.

O bloco seguinte é sobre o diálogo, para questionar se “a Igreja é próxima das pessoas e das suas necessidades”, se “favorece o diálogo” e “a que aspetos da vida social, económica, política… deveria a Igreja prestar mais atenção”.

A Diocese de Aveiro deseja também recolher opiniões sobre o “discernir e decidir”, na Igreja, procurando saber se ela “é capaz de comunicar de modo claro e compreensível as suas decisões”, se “atua de forma responsável, comprometida e transparente” e procurando sugestões de “mudanças” para “melhorar o discernimento e a tomada de decisões”.

O questionário online termina com uma proposta de partilha de “algum aspeto da vida da Igreja que mereça mais atenção”.

A 16ª assembleia geral do Sínodo dos Bispos iniciou no último mês de outubro em torno do tema “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão” e vai decorrer em três fases, passando por um “processo inédito de consulta” em todas as dioceses do mundo, a realização de assembleias continentais e a reunião final, em outubro 2023.

PR

Sínodo 2023: Papa inaugura processo inédito de consulta, com iniciativas a nível global

Partilhar:
Share