Francisco destaca importância de manter unidade e evitar «rutura» nas comunidades

Foto: Vatican Media

Cidade do Vaticano, 29 nov 2022 (Ecclesia) – O Papa encontrou-se no Vaticano com responsáveis ligados à etapa continental do Sínodo 2021-2024, que convidou a caminhar “juntos, em unidade, não em rutura”.

A reunião decorreu entre esta segunda e terça-feira, por iniciativa da Secretaria-Geral do Sínodo, com a participação dos presidentes das conferências continentais dos bispos e dos coordenadores das equipas da segunda etapa do processo lançado por Francisco.

O secretário-geral do Sínodo dos Bispos, cardeal Mario Grech, manifestou a sua “gratidão e admiração” pelos dois dias de trabalho, nos quais disse ter ouvido “o testemunho de uma Igreja viva”.

“A partilha destes dias mostra que o caminho já está em andamento e que temos muito a aprender uns com os outros. Tenho grande esperança em nossa tarefa, que é e continua sendo, antes de tudo, a evangelização: o anúncio da boa nova de Jesus Cristo. Este é o caminho sinodal”, assinalou, numa intervenção divulgada pelo portal ‘Vatican News’.

Não devemos excluir ninguém e temos de escutar todos! Mesmo aqueles que estão fora do recinto formal da Igreja, porque, às vezes, a Igreja está presente onde pensamos que não a encontraríamos”.

O encontro com o Papa decorreu na segunda-feira, durante duas horas: após uma saudação de abertura do cardeal Jean-Claude Hollerich, arcebispo de Luxemburgo e relator-geral da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, os presidentes ou coordenadores das assembleias continentais abordaram o processo em curso, nas suas regiões.

O cardeal Hollerich alertou para a tentação da “politização” na e da Igreja, ou seja, viver e pensar a Igreja com a lógica da política.

“Queremos poder entrar num verdadeiro discernimento, um discernimento apostólico, missionário, para que a Igreja sinodal possa realizar a sua missão no mundo. Queremos caminhar juntos”, afirmou.

Esta quarta-feira vai ser lançado o livro Caminhar juntos. Palavras e reflexões sobre a sinodalidade” (Livraria Editora Vaticana), com as intervenções do Papa sobre o tema, desde a sua eleição pontifícia.

A primeira sessão da XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos decorrerá de 4 a 29 de outubro de 2023.

Um documento de trabalho para a etapa continental (DEC) foi enviado a todos os bispos diocesanos.

As assembleias continentais vão ser desenvolvidas de acordo com a seguinte divisão: Europa (CCEE), América Latina e Caraíbas (CELAM), África e Madagascar (SECAM), Ásia (FABC), Oceânia (FCBCO), América do Norte (EUA + Canadá) e  Médio Oriente (com a contribuição das Igrejas Católicas orientais).

OC

 

Sínodo 2021-2024: Novo documento de trabalho apela à inclusão dos «exilados da Igreja»

Partilhar:
Share