«Clero e laicado não se opõem» diz D. Manuel Linda

Porto, 07 nov 2019 (Ecclesia) – O bispo do Porto pediu a todos os diocesanos que “se empenhem, de alma e coração” na “causa sacerdotal” e que os ajudem a formar, “manifestem apreço” e contribuam “economicamente” para os Seminários.

Uma ajuda que, explica D. Manuel Linda, se pode refletir “na dedicação e apreço pelos sacerdotes; na visita aos velhinhos e doentes, mormente na nossa Casa Sacerdotal; no despertar vocacional persistente e contínuo; na oração «ao Senhor da messe para que envie operários para a sua messe»; na ajuda económica significativa”, com vista a obras “a iniciar em breve nos dois Seminários”, pode ler-se na mensagem que escreve para a semana dos Seminários, publicada no site da diocese.

A Igreja Católica em Portugal assinala, entre 10 e 17 de novembro, a Semana dos Seminários, uma ocasião para “animar os jovens” e “refletir na centralidade da questão vocacional e para um renovado compromisso”.

“Não existe oposição entre clero e laicado. Pelo contrário: um clero que não existisse para o serviço do povo de Deus nem tinha razão teológica de ser nem sequer sentiria identidade eclesial”, indica.

O bispo do Porto sublinha quanto os sacerdotes “são precisos” e que os “cristãos sabem que precisam de padres”.

“Ajudem a formá-los no único lugar possível onde um jovem generoso se transforma num Pastor «com o cheiro das ovelhas»: o Seminário”, sugere

Sabemos bem que uma laicidade sem sacerdotes quase sempre se transforma em laicismo anti fé: sem um clero que saiba ocupar o seu lugar e dedicar-se «de alma e coração» à causa do povo de Deus, a laicidade que, por si, é sadia, facilmente decai no laicismo doentio e rançoso, quando não velhaco e opressor, como a realidade demonstra”.

D. Manuel Linda gravou ainda uma mensagem em vídeo onde quer colocar a instituição Seminário no “centro da vida eclesial” da diocese.

“Que esta semana implique toda a nossa diocese do Porto e que todos colaborem para que o seminário seja hoje e no futuro o coração da diocese que necessita fortemente de clero”, finaliza.

 

Partilhar:
Share