O cónego José Paulo Abreu, deão do Cabido da Sé de Braga, disse à Agência ECCLESIA que a Semana Santa vai ser vivida com outro silêncio e intensidade, no contexto da pandemia, mesmo sem as tradicionais procissões. A aposta é oferecer um itinerário de reflexão e interioridade.

Partilhar:
Share