Cuidados paliativos não são para ir morrer, são para dar qualidade de vida aos dias… Definem-se como uma resposta activa aos problemas decorrentes da doença prolongada, incurável e progressiva, na tentativa de prevenir o sofrimento que ela gera e de proporcionar a máxima qualidade de vida possível a estes doentes e suas famílias. São cuidados de saúde activos, rigorosos, que combinam ciência e humanismo.

A Ecclesia esteve no serviço de cuidados paliativos da casa de Saúde da Idanha, em Sintra, das Irmãs Hospitaleiras.

 

Partilhar:
Share