D. Julián Barrio presidiu à festa do Apóstolo São Tiago, em Ano Jacobeu

Santiago de Compostela, Espanha, 26 jul 2021 (Ecclesia) – O arcebispo de Santiago de Compostela evocou este domingo as vítimas pandemia e apelou à unidade da Espanha, presidindo festa do Apóstolo São Tiago, em Ano Jacobeu.

D. Julián Barrio recordou as mais de 80 mil pessoas que morreram por causa da Covid-19, os todos os profissionais da saúde da linha de frente e aqueles que perderam a vida “por causa da violência, que é sempre irracional”.

A Missa na catedral da cidade galega assinalou o Jubileu Compostelano, celebrado sempre que o dia 25 de julho cai num domingo; a celebração contou com a presença da Família Real da Espanha.

O arcebispo de Santiago pediu aos responsáveis políticos do país que procurem “a renovação ética e moral da sociedade com fortaleza, generosidade e constância”.

“São Tiago recorda-nos necessidade de nos identificarmos com a história e a pessoa de Cristo, na busca paciente da verdade para promover a cultura do cuidado comum que nos permite compreender a unidade e a história dos povos da Espanha, estruturada com o que é comum a todos e o que é específico de cada um”, apontou.

D. Julián Barrio rezou também por “todos os povos da Espanha, para que possam manter uma convivência fraterna sem esquecer as suas raízes”.

Iniciado em 31 de dezembro de 2020, com a abertura da Porta Santa da Catedral Compostelana, o Ano Jacobeu tem como tema “Sai da tua terra! O Apóstolo espera por ti”.

A conclusão do Jubileu estava inicialmente prevista para o fim de 2021, mas o Papa autorizou a sua continuação até 2022, devido à situação provocada pela pandemia de Covid-19, que está a impedir a realização de várias peregrinações.

OC

Caminhos de Santiago: «Falta a aposta num itinerário espiritual, em Portugal» – padre Francisco Mendes (c/vídeo)

Partilhar:
Share