Bispo presidiu a Missa Crismal na Sé e convidou padres a ação «evangelizadora» e «animadora» das comunidades em tempo de pandemia

Foto Arlindo Homem

Santarém, 01 abr 2021 (Ecclesia) – D. José Traquina afirmou hoje a necessidade de todos assumirem a “vocação de viverem uns com os outros e para os outros” e disse que uma sociedade desenvolvida “valoriza e defende” as pessoas.

“Se alguma coisa podemos aprender com esta crise da pandemia, é a certeza de que a sociedade, para ser verdadeiramente humana e organizada, precisa que assumamos a vocação de vivermos uns com os outros e uns para os outros”, indicou o bispo de Santarém, esta manhã na homilia da celebração da Missa Crismal, na Sé de Santarém.

“Todo o empenho demonstrado nos últimos meses em salvar e cuidar pessoas idosas e doentes, revelou o que é implícito: não faz sentido falar de uma sociedade desenvolvida, se as pessoas não forem valorizadas e defendidas, seja qual for a sua idade”, acrescentou.

A celebração da Missa Crismal junta os sacerdotes de uma diocese em torno do seu bispo, onde os padres são convidados a renovar as promessas sacerdotais e são benzidos os óleos que vão ser distribuídos pelas comunidades para as celebrações dos vários sacramentos.

Os óleos, indicou D. José Traquina, são levados pela “dimensão social do testemunho da comunidade cristã” aos mais fragilizados e doentes, num cuidado que deve enolver toda a sociedade.

“É necessário refletir sobre a sociedade que somos e que queremos ser e não remeter essa responsabilidade apenas para os que exercem cargos políticos. Temos na Doutrina Social da Igreja, os princípios desenvolvidos a partir do Evangelho para um pensamento cristão acerca do que é a pessoa humana e a edificação da sociedade. É a missão que a nova Comissão Diocesana Justiça e Paz está a iniciar”, avançou.

O bispo de Santarém, também presidente da Comissão Episcopal de Pastoral Social, lamentou “sinais negativos”, de “maus-tratos, violência e mortes em contexto de vida em comum, entre pessoas cujo relacionamento, em vez de humanizante e fraterno, é de poder e domínio do outro”.

D. José Traquina exortou os padres presentes na Sé, reunidos para renovar as promessas sacerdotais, a continuar a “missão evangelizadora” e “animadora” fomentando nas comunidades a catequese e a formação para os leigos e acolhendo “sinais com alegria e esperança”, em ano da «Família Amoris Laetitia».

“Em tempo de crise, a animação da pastoral familiar ressurgiu reforçada na nossa Diocese. A disponibilidade manifestada por vários casais para assumir responsabilidades na pastoral familiar, uma equipa no Departamento nacional e outra no Secretariado Diocesano, é um sinal promissor do lugar dos leigos na missão da Igreja”, assumiu.

LS

Homilia de D. José Traquina na Missa Crismal 2021

Partilhar:
Share