Recebeu, este sábado, membros do Pontifício Instituto Litúrgico Santo Anselmo de Roma.

Foto Vatican News

Cidade do Vaticano, 07 Mai 2022 (Ecclesia) – O Papa Francisco recebeu, este sábado, os membros do Pontifício Instituto Litúrgico Santo Anselmo de Roma (Itália), que se dedica ao estudo da liturgia e alertou que o estudo desta área está direcionado para uma “maior unidade eclesial”

No encontro com os membros daquele instituto, que está a celebrar o 60° aniversário de sua fundação, Francisco recordou as três dimensões fundamentais para renovar a vida litúrgica.

“Devemos continuar a tarefa de formar à liturgia para sermos formados pela liturgia”, lê-se no site Vatican News.

Na sua intervenção, o Papa argentino realçou que encontrou uma “motivação iluminadora no Concílio Vaticano II com a constituição litúrgica «Sacrosanctum Concilium»”.

Desse impulso conciliar destacaram-se três dimensões para renovar a vida litúrgica.

“A primeira é a participação ativa e fecunda na liturgia; a segunda é a comunhão eclesial animada pela celebração da Eucaristia e dos Sacramentos da Igreja; a terceira é o impulso à missão evangelizadora a partir da vida litúrgica que envolve todos os batizados”, disse.

“A liturgia não é propriedade, não, não é uma profissão: a liturgia é celebrada”, acentuou.

Para o Papa Francisco “não é possível adorar a Deus e, ao mesmo tempo, fazer da liturgia um campo de batalha para questões que não são essenciais”

LFS

Partilhar:
Share