Lisboa, 13 mai 2019 (Ecclesia) – O esmoler pontifício, cardeal Konrad Krajewski, reativou a energia elétrica num prédio ocupado por pessoas pobres em Roma para ajudar famílias e crianças que lutam para sobreviver.

“A coisa absurda é que estamos no centro de Roma. Quase quinhentas pessoas abandonadas. São famílias que não têm para onde ir, pessoas que lutam para sobreviver. O primeiro problema não é o dinheiro, disse o cardeal polaco ao jornal italiano Corriere della Sera.

O esmoler pontifício explicou que no Vaticano já tinham conhecimento das dificuldades destas pessoas e mandavam “ambulâncias, médicos e comida”.

D. Konrad Krajewski deixou também perguntas para reflexão sobre a situação destas pessoas: “Por que é que estão ali? Qual motivo? Como é possível que as famílias se encontrem nesse tipo de situação?”

“Estamos a falar de vidas humanas; Se chegar alguma multa, pagarei”, acrescentou, consciente das possíveis consequências.

Em declarações à agência de notícias italiana ANSA, o braço caritativo do Papa Francisco salientou que reativar a eletricidade no prédio ocupado por pessoas pobres, onde existem famílias e crianças, “foi um gesto desesperado”, por exemplo, não tinham “possibilidade de fazer funcionar os frigoríficos”.

O portal Vatican News assinalou que este gesto solidário do cardeal Konrad Krajewski realizou-se depois de ter estado na ilha grega de Lesbos onde levou a “solicitude e a proximidade” do Papa Francisco aos migrantes e refugiados.

CB

Partilhar:
Share