Prefeito do Dicastério para a Cultura e para a Educação apresenta seu novo livro, «Metamorfose Necessária», em Lisboa e no Porto

Foto Ricardo Perna/JMJ Lisboa 2023

Lisboa, 09 dez 2022 (Ecclesia) – O cardeal D. José Tolentino Mendonça vai apresentar hoje o seu novo livro, ‘Metamorfose Necessária. Reler São Paulo’, centrado na figura do apóstolo das primeiras comunidades cristãs, um dos “grandes pensadores da história”.

“Paulo é o grande tradutor da experiência cristã e traduz numa linguagem nova a mensagem de Jesus, com conceitos filosóficos inteligíveis, capazes de viajar no mundo de então e no mundo de hoje”, disse à Agência ECCLESIA o prefeito do Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé.

O biblista e poeta apresenta nesta obra a figura de São Paulo como “um dos homens mais inovadores e que mais ideias trouxeram ao mundo”.

“É interessante reencontrar Paulo, no mundo de hoje, onde mesmo os cristãos o desconhecem. Fora da Igreja, temos hoje o grande desafio de tornar conhecida a tradição cristã, por isso é necessário redescobrir Paulo”, indica.

O colaborador do Papa considera que São Paulo, autor de várias cartas do Novo Testamento, foi “alguém que transformou a história profundamente”, sustentando que a “genialidade e intensidade” com que o apóstolo anunciou a mensagem cristã continua a ser “muito importante” para a Igreja, hoje.

Foto Ricardo Perna/JMJ Lisboa 2023

“Nós, em cada domingo, ouvimos as leituras de Paulo e, muitas vezes, falta-nos uma espécie de compreensão da sua figura”, admite.

O biblista e poeta fala ainda aos “amigos não-crentes”, que colocam “as grandes perguntas da vida e do sentido da história”.

“Desconhecer Paulo é não saber de onde vimos. Há uma série de conceitos e categorias que damos adquiridas, mas que foi ele a moldar: por exemplo, a categoria de pessoa”, precisa.

A entrevista aborda o contributo do apóstolo para a noção de “igualdade” entre todas as pessoas, bem como a “reivindicação” de um espaço singular, face às “imposições dos Estados”.

Ele não é apenas o passado do nosso presente, é o futuro, por essa capacidade de nos olharmos todos como semelhantes”.

A sessão de apresentação, em Lisboa, vai iniciar-se às 18h30, na Fundação Calouste Gulbenkian, com a participação de António Feijó, Teresa Bartolomei e Ângela Barreto Xavier, refere uma nota enviada à Agência ECCLESIA.

Com a chancela da Quetzal, a obra ‘Metamorfose Necessária. Reler São Paulo’ vai ser apresentada também no Porto, no Teatro Rivoli, a 18 de dezembro, pelas 17h00, com a presença de José Rui Teixeira.

O autor explica o nome escolhido para a obra, destacando que a “metamorfose” é uma das categorias do pensamento paulino, num mundo e numa Igreja que sentem o desafio da “transformação”.

“Com Cristo, a nossa condição humana como que é metamorfoseada, transformada radicalmente. Há uma novidade perene, generativa, a que temos de ser sensíveis”, aponta D. José Tolentino Mendonça.

Segundo o autor, São Paulo entende que um cristão é “alguém transformado por Cristo” e alguém que “vive em transformação”.

“Neste momento de tanto desafio, de reforma, na Igreja Católica, Paulo é um autor a redescobrir, um companheiro de viagem”, conclui.

PR/OC

 

Especial: Novo livro do cardeal Tolentino Mendonça apresenta São Paulo como um dos homens «mais inovadores» da história

Partilhar:
Share