Comissariado da Terra Santa em Portugal publica edição em português, desde 2018

Lisboa, 25 ago 2020 (Ecclesia) – O diretor da edição em português da revista ‘Terra Santa’, padre João Lourenço, explica que comunicação, informação e formação são vertentes da publicação internacional dedicada aos locais ligados ao início do Cristianismo que está a comemorar 100 anos.

“Um órgão de comunicação quase das vivências que se fazem por toda a parte, quer aquelas que acontecem na Terra Santa, quer aquelas que acontecem noutros países, outro é o aspeto da informação, normalmente cada revista tem um dossiê temático que toma os grandes temas da Bíblia, da pastoral, da realidade da Igreja, e com eles faz formação”, disse hoje o sacerdote Franciscano no programa ECCLESIA, na RTP 2.

O diretor da edição em português da revista ‘Terra Santa’ explica que a publicação centenária apresenta temas que “são importantes e que a Terra Santa elege como temas específicos” para cada ano, depois introduzem “conteúdos” próprios.

Sobre a dimensão formativa na centenária publicação, o padre João Lourenço destaca que “é muito consistente” porque uma parte “significativa da investigação, da arqueologia”, que foi feita sobre os lugares do Novo testamento foi realizada por Franciscanos “a partir da realidade que conheciam e vivencial ali”.

“Os santuários do Novo Testamento não são lugares imaginários, nem são ficções, como em determinados tempos se designava no Ocidente. Hoje estão todos documentados com a investigação arqueológica e a descoberta desses lugares”, desenvolveu, no Seminário da Luz, em Lisboa.

O sacerdote Franciscano recorda que a ordem religiosa tem a Faculdade de Ciências Bíblicas e Arqueologia Cristã, em Israel, onde se podem fazer estudos de licenciatura, mestrado, doutoramento.

A Revista ‘Terra Santa’ está a comemorar 100 anos, é uma publicação internacional em Espanhol, Francês, Italiano, Polaco, Eslavo, Inglês, Alemão, Árabe, que “assume contornos específicos nos diferentes idiomas”, para além de uma parte comum.

“Há em geral um contributo que é comum às revista, o que não quer dizer que seja coincidente, são os grandes temas que a revista se propõe tratar com o contributo de cada nação”, explica o padre João Lourenço.

O diretor da edição em português explica que publicam quatro números por ano, “em março, princípio de abril, em junho, em setembro e na altura do Natal” -, uma revista “bem ilustrada” e com uma assinatura anual de 15 euros que é da responsabilidade do Comissariado da Terra Santa em Portugal, em parceria com os Comissariados da Terra Santa do Brasil.

O sacerdote assinalou que a “relação de comunhão” entre Portugal e a Terra Santa “é muito antiga, tem uma história longa e foi muito patrocinada pelos reis”.

Segundo o padre João Lourenço, a revista ‘Terra Santa’ também tem um objetivo de divulgação das atividades que o Comissariado da Terra Santa em Portugal promove, como “procurar congregar pessoas” para retiros e encontros de reflexão “sobre a realidade da Terra Santa na vida dos crentes, das comunidades, das pessoas” e peregrinações aos lugares santos.

Sobre as peregrinações, o padre João Lourenço refere que é “um grande objetivo e grande trabalho” do comissariado e os Franciscanos cultivam “esta singularidade de procurar fazer itinerários adequados à história da salvação, à vida de Jesus, e os lugares do Antigo Testamento”.

Para o futuro, o diretor da edição em português da revista ‘Terra Santa’ perspetiva que “possa continuar” e espera que um “modelo melhorado, aperfeiçoado” para continuar a existir esta presença e que “os seus assinantes e as pessoas interessadas também a sustentem com o seu interesse”.

HM/CB

 

Partilhar:
Share