Lisboa, 21 jun 2021 (Ecclesia) – O padre Telmo Ferraz, de 95 anos, publicou o livro ‘Sinais’, que junta orações em forma de textos em prosa, crónicas e poemas.

“As mãos fortes e os braços longos servem agora para pegar docemente a lapiseira que traz sempre consigo para anotar um pensamento ou um contacto. É este o emprego deste poeta que quer fixar tudo para que nada se perca, porque é um ser que se comunica pelo que escreve e sobretudo pelo que é”, refere o prefácio da obra, enviado à Agência ECCLESIA.

Apresentado como um “resiliente”, “homem de trabalho”, o padre Telmo Ferraz nasceu no Bruçó, Mogadouro, em 1925; foi ordenado padre na diocese de Bragança em 1951, tendo desenvolvido trabalho pastoral em diversas paroquias, Vila Chã da Graciosa e Picot, onde a sua ação marcou a vida de muitas pessoas desprotegidas, em busca de trabalho na construção da barragem.

Em 1956 viaja para Angola, quando começou a ser construída a barragem de Cambambe; trabalhou na Casa do Gaiato, ajudando a criar a Casa de Malange.

Regressou a Portugal em 1962 e em 1980 foi eleito responsável da Casa do Gaiato

Com 95 anos “permanece ligado à Casa do gaiato de Malange”, e presta hoje apoio à Casa do Calvário, em Paredes.

“Bênção é encontrar companheiros que fazem medo ao medo e à própria morte, dispostos a dar-nos o melhor da sacola que levam ao ombro, e, sim, valentes e perigosos, pelo simples facto de acreditarem no que dizem”, escreve o professor da Universidade Católica Portuguesa, Henrique Manuel Pereira, que assina o posfácio.

O padre Telmo Ferraz é também autor dos livros «O Lodo e as Estrelas», «Mourela», «ConTigo no Planalto», «Pelo Caminho das Tipóias», «Mibangas e Frutos», «A Mulemba e o Grão de Areia», «Um Retiro na Montanha», «Terra Batida», «As Abelhas e o Mel» e «O Silêncio de Deus».

LS

 

Partilhar:
Share