Proteção de menores: Grupo VITA recebeu 98 contactos de vítimas de «violência sexual» e 32 pediram «compensação financeira»

Grupo completa um ano de funcionamento a 22 de maio, ao longo do qual concretizou um total de 60 atendimentos, presenciais ou online

Lisboa, 20 mai 2024 (Ecclesia) – O Grupo VITA anunciou hoje que, ao longo do primeiro ano de funcionamento, recebeu 98 vítimas de violência sexual no contexto da Igreja Católica, 32 das quais fizeram pedidos de “compensação financeira”, que podem ser formalizados até ao final do ano.

“Trinta e duas vítimas [vítimas] pediram, até ao momento, uma compensação financeira – pedidos que, tal como já adiantado pela Conferência Episcopal Portuguesa, poderão ser formalizados entre junho e dezembro de 2024, de acordo com critérios a anunciar brevemente”, pode ler-se no comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O grupo informa que entre as denúncias, a maioria feita por vítimas adultas que “vivenciaram a situação abusiva há algumas décadas”, foram realizados 60 atendimentos, presenciais ou online e que, “à data atual, 18 pessoas beneficiam de um processo de acompanhamento psicológico regular, com profissionais da Bolsa do Grupo VITA”.

Criado a 22 de maio de 2023, o Grupo de Acompanhamento das Situações de Violência Sexual de Crianças e Adultos Vulneráveis no contexto da Igreja Católica em Portugal vai ser recebido pelo presidente da República a 21 de maio, um dia antes de assinalar um ano de trabalho.

“Neste encontro, que se reveste de especial importância, o Grupo VITA pretende partilhar aquele que tem sido o seu trabalho ao longo do primeiro ano de funcionamento, bem como reforçar a importância da criação de uma Estratégia Nacional de Prevenção da Violência Sexual em Portugal”, assinala.

O grupo refere que “continua a privilegiar a realização de ações de sensibilização e capacitação das diversas estruturas da Igreja, tendo abrangido, até ao momento, cerca de 1300 pessoas neste contexto”.

A Arquidiocese de Évora foi a primeira da lista do roteiro das dioceses, estando já previstas ações em Vila Real, Portalegre e Funchal.

O segundo relatório de atividades do Grupo VITA é apresentado no dia 18 de junho, pelas 14h30, em Fátima, num evento público.

Os pedidos de ajuda dirigidos ao Grupo VITA podem ser encaminhados para a linha de atendimento telefónico 915 090 000 ou através do formulário para sinalizações disponível no site www.grupovita.pt.

O Grupo VITA foi criado pela Conferência Episcopal Portuguesa, com objetivo de, “em articulação com a Equipa de Coordenação Nacional, desenvolver uma ação que contribuirá para capacitar, ainda mais, o valioso trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas Comissões Diocesanas no acolhimento e acompanhamento das vítimas, bem como na formação preventiva dos agentes pastorais”.

Proteção de Menores: Grupo VITA apresentou proposta de reparação financeira das vítimas

LJ/PR

Partilhar:
plugins premium WordPress
Scroll to Top