Organismo criado pelo Papa sublinha necessidade de implementar medidas a todos os níveis

Cidade do Vaticano, 17 set 2019 (Ecclesia) – A Comissão Pontifícia para a Proteção dos Menores, criada pelo Papa Francisco, ouviu no Vaticano uma vítima de abusos, no Brasil, durante os trabalhos da sua última reunião.

O portal ‘Vatican News’ destaca que os participantes destacaram a necessidade de implementação de medidas de combate e prevenção de abusos a “todos os níveis”, na Igreja Católica.

A 11ª Assembleia Plenária desta comissão decorreu de 12 a 15 de setembro, em Roma.

Em cima da mesa esteve a necessidade de “construção de relações com os vários Dicastérios e Departamentos da Santa Sé” para incorporar a “cultura e a missão em favor da proteção dos menores”.

A comissão tem, atualmente, três grupos de trabalho: diálogo com vítimas e sobreviventes; educação e formação; diretrizes e normas para o promoção da tutela de menores.

A Santa Sé informa que os membros da Comissão continuam a oferecer formação em diversas modalidades e locais, em resposta aos pedidos de Conferências Episcopais, Dioceses, Institutos de Vida Consagrada, Sociedades de Vida Apostólica, Movimentos Eclesiais e Associações.

“Considerando esse momento particular na história das Igrejas e o próximo 30º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, renovamos nosso firme compromisso para contribuir para um mundo que seja seguro para as crianças e as pessoas vulneráveis”, realça uma nota divulgada no final da reunião plenária.

OC

Partilhar:
Share